Províncias

Epidemia de peste suína afecta gado em Malange

Os Serviços Veterinários de Malange detectaram vários casos de peste suína africana, que está a causar a morte dos animais nos municípios de Kambundi Katembo e Luquembo, localizados no Sul da província.

Está interdita a entrada e saída de animais em várias regiões da província de Malange para que a peste não se propague
Fotografia: Francisco Bernardo

Os Serviços Veterinários de Malange detectaram vários casos de peste suína africana, que está a causar a morte dos animais nos municípios de Kambundi Katembo e Luquembo, localizados no Sul da província.
O chefe da secção técnica dos Serviços Veterinários, Costa Garcia, disse ontem que os focos foram detectados desde princípios de Janeiro, tendo já atingido grande parte dos animais das referidas localidades.
Neste momento, segundo o responsável, não existem vacinas para evitar casos de peste suína africana, garantindo que o surto está confirmado. Costa Garcia disse que medidas de prevenção estão a ser tomadas, acções levadas a cabo em parceria com a direcção provincial da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas.
Neste âmbito, uma circular, que interdita a entrada e saída dos animais em várias regiões da província, foi já publicada. “Outras acções de controle de movimentação de animais, assim como a sensibilização da população sobre os cuidados a ter para conter o surto, vão continuar”, disse.O chefe da secção técnica dos Serviços Veterinários apelou à população no sentido de acatarem os conselhos desta instituição, confeccionando bem a carne de animais abatidos e proceder ao enterro dos animais distante das residências.

Tempo

Multimédia