Províncias

Escola Superior Politécnica carece de salas e laboratórios

Luísa Victoriano | Malanje

A Escola Superior Politécnica de Malanje, da Universidade Lueji A’Nkonde, tem disponíveis para o presente ano académico 191 novas vagas para estudantes que queiram ingressar naquela unidade académica, nos cursos de Pedagogia, Matemática, Psicologia, Sociologia, Gestão, Hotelaria e Turismo.

Filipe Kose é o director adjunto da escola
Fotografia: Luíza Victoriano

Em entrevista ao “Jornal de Angola”, o director adjunto da Escola Superior Politécnica, Filipe Kose, disse que o número reduzido de vagas no presente ano académico deve-se à insuficiência de espaço, pois a escola tem apenas 16 salas e oito laboratórios.
Segundo o director-adjunto daquela instituição do ensino superior, os estudantes a serem admitidos vão receber aulas no período da manhã. Esclareceu que as inscrições de acesso ao exame de aptidão, que tiveram início ontem, devem terminar no próximo dia 26 de Janeiro.
Para terem acesso à inscrição, precisou o responsável, os candidatos devem apresentar o atestado médico, quatro fotografias tipo passe, certificado de habilitações, situação militar regularizada e o comprovativo do pagamento de 2.500 kwanzas na agência local do Banco Africano de Investimentos (BAI). A Escola Superior Politécnica da província de Malanje vai lançar este ano para o mercado de trabalho os primeiros 250 finalistas dos cursos de Matemática e de Pedagogia. Relativamente ao ano académico 2014, foram matriculados 2.083 estudantes, dos quais 1.961 terminaram com êxito e 106 desistiram.
As aulas na Escola Superior Politécnica de Malanje são asseguradas por 71 professores. Foi aberta no ano de 2011, com os cursos de Matemática e Pedagogia e actualmente conta com mais três cursos: Psicologia, Sociologia e Gestão, Hotelaria e Turismo.

Tempo

Multimédia