Províncias

Escola profissional agro-pecuária erguida na província de Malange

Venâncio Victor | Malange

A província de Malange vai contar, a partir do próximo ano, com uma Escola Profissional Agropecuária. O referido empreendimento está a ser erguido no município de Calandula.

Vista parcial da cidade de Malange onde estão a ser reabilitadas várias infra-estruturas
Fotografia: Genivaldo da Fonseca| Malanje

A província de Malange vai contar, a partir do próximo ano, com uma Escola Profissional Agropecuária. O referido empreendimento está a ser erguido no município de Calandula.
A escola possuirá capacidade para acolher 35 alunos, em cada turma, nas seis salas de aulas. O projecto está a ser executado por uma empresa portuguesa, resultante de uma parceria entre a ADRA Internacional, a Sonangol e a ESSO.
A primeira fase do projecto, que fica concluída nos finais do mês em curso, está orçada em mais de um milhão de dólares, tendo gerado 20 empregos.
O estabelecimento, que deve começar a funcionar a partir do próximo ano, em regime de internato, possui ainda cinco pavilhões, balneários, refeitórios, laboratório, biblioteca, entre outras dependências.
O responsável da empresa construtora, Henrique Eleno, garantiu que a entrega da Escola Profissional Agropecuária será efectuada no prazo contratualmente estipulado.
A responsável de projectos da ADRA Internacional, Elisabeth  Messa, enalteceu a colaboração do Governo Provincial de Malange e dos demais parceiros, para que o projecto se tornasse realidade.
Elisabeth Messa, que não precisou a data do início da segunda fase do projecto de construção da Escola Profissional Agropecuária de Calandula, disse que o objectivo é formar quadros nacionais neste domínio. O governador provincial de Malange, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, que visitou o estabelecimento, disse que vai beneficiar as populações das aldeias que se encontram no perímetro da escola, com água e luz, através de fontes alternativas.

Tempo

Multimédia