Províncias

Estrada que liga Quela a Marimba recebe em breve o tapete asfáltico

Venâncio Víctor | Malange

Cerca de 200 quilómetros do troço rodoviário que liga os municípios do Quela e de Marimba, passando pelo Kunda-Dia-Base, começam a receber asfalto a partir de Agosto próximo, disse, ao Jornal de Angola, o coordenador do projecto.

O vice-governador visitou também a ponte sobre o rio Luhanda que vai ser ampliada
Fotografia: Eduardo Cunha | Malange

Cerca de 200 quilómetros do troço rodoviário que liga os municípios do Quela e de Marimba, passando pelo Kunda-Dia-Base, começam a receber asfalto a partir de Agosto próximo, disse, ao Jornal de Angola, o coordenador do projecto.
Miguel Cruz, que fez a afirmação na sede municipal do Quela, durante a visita do vice-governador para o sector técnico e de infra-estruturas, Conceição Cristóvão, referiu que as obras, iniciadas em 2008, que devem estar concluídas em Novembro, criaram 97 postos de trabalho e estão orçadas em 111 milhões de dólares.
As obras, que contemplam o alargamento de uma das faixas de rodagem do troço que liga o município do Quela a Kunda-Dia-Base, até à ponte sobre o rio Luhanda, decorrem a bom ritmo.
A empresa responsável pelas obras aguarda a chegada de alguns equipamentos que, afirmou Miguel Cruz, já se encontram no porto de Luanda. Com a chegada destes equipamentos, disse, é possível, a partir de Agosto, iniciar os trabalhos de aplicação do asfalto.
O troço entre Quela e Kunda-dia-Base pode ser desviado no quilómetro 48 devido às ravinas.

Reabilitação do troço ajuda combate à fome

O vice-governador Conceição Cristóvão recordou que a reabilitação da via vai contribuir para a efectivação de vários programas concebidos pelo Executivo, tendo em vista o combate à pobreza.
A reparação do troço entre o Quela e Kunda-dia-Base, disse, vai permitir, também, melhorar os serviços municipalizados de saúde e de fomento habitacional, que prevê a construção de 200 fogos em cada uma daquelas localidades.
A construção de escolas, postos de saúde e a dinamização da agricultura, referiu o vice-governador, passa, necessariamente, pela recuperação das vias de acesso, para facilitar a livre circulação de pessoas e bens.

Tempo

Multimédia