Províncias

Estudantes exercitam gestão de negócios

Filipe Eduardo | Malanje *

Alunos de diferentes escolas de Malanje participaram, desde quinta até sábado, no antigo Mercado Municipal, na primeira Feira Interescolar de Empreendedorismo, promovida pela Direcção Provincial da Educação.

Feira serviu para ajudar a despertar os estudantes sobre o cultivo de atitudes positivas perante o trabalho e o negócio
Fotografia: Francisco Bernardo

A Feira, na qual participaram mais de mil alunos, visou capacitá-los com conhecimentos de gestão de planos de negócios em diferentes ramos e  transformar em prática as teorias de empreendorismo aprendidas durante as aulas, uma vez que este é um dos caminhos para a inserção no mercado de trabalho.
O vice-governador de Malanje para a área Política e Social, Manuel Campos, afirmou que a forma como os estudantes aderiram ao processo representa uma demonstração de que os jovens a nível da província estão determinados na prossecução dos objectivos da cadeira de Empreendedorismo, fundamentada na criação de negócios, gestão de lucros e da poupança.
A realização da Feira fundamenta-se na estratégia do Executivo, para incentivar os estudantes a desenvolverem atitudes empreendedoras, criando os negócios não apenas para a obtenção de lucros, mas para gerar mais postos de trabalho.
“Quando alguém cria um negócio e emprega mais pessoas, está a contribuir para o combate ao desemprego, à fome e à pobreza”, afirmou o vice-governador Manuel Campos. O coordenador da actividade, Sozinho Tshishinha, disse que a Feira vai servir para ajudar a despertar os estudantes sobre o cultivo de atitudes positivas perante o trabalho e negócio.
Sozinho Tshishinha afirmou que depois da realização do acto, os estudantes puderam obter pequenos lucros para suportar certas despesas escolares, assim como cumprir a orientação do Programa do Ministério da Educação, que consiste na preparação integral dos estudantes e capacitá-los para a inserção no mercado de trabalho. A Feira decorreu sob o lema “Empreendedorismo, a arma de combate à pobreza e ao desemprego” e nela participaram alunos da Escola de Formação de Professores, 4 de Abril, Instituto Médio Agrário de Malanje, Escola Nicolau Gomes Spencer, Colégio do Quéssua, do VAB, Escola da ADPP e Escola do I ciclo do Lombe.

Participação dos munícipes 

O administrador do Cahombo salientou a importância da participação dos membros da Administração Municipal e dos habitantes nas acções destinadas ao desenvolvimento do município. Falando à margem da 2ª Sessão Ordinária do Conselho Municipal de Auscultação e Concertação Social,  Francisco José pediu que se “arregacem as mangas”e que todos juntos trabalhem para o município de Cahombo atingir os níveis de desenvolvimento pretendidos.
O programa de combate à pobreza, lembrou, continua a ser cumprido de forma faseada e, apesar de “alguns constrangimentos”, em Abril foi inaugurado um armazém comunitário que veio minimizar dificuldades que se registavam no domínio da agricultura.Este mês, no âmbito das comemorações do Dia do Herói Nacional, foram inaugurados seis salas de aulas, uma moageira, um  posto de saúde e duas casas para os técnicos de saúde, inaugurados.

Conselho de Auscultação

O Conselho Municipal de Auscultação e Concertação Social aprovou o dia 16 de Agosto como a data de comemoração da vila de Cahombo (16 de Agosto), que passa a ser celebrada a partir do próximo ano, bem como o grau de execução dos 200 fogos habitacionais e o plano de acção do município para 2015.
 No encontro participaram autoridades tradicionais, membros da Administração Municipal, chefes de repartições, representantes do sector empresarial, de ONG e de partidos políticos.

* Com Angop

Tempo

Multimédia