Províncias

Excursão turística e cultural no aniversário da província

António Bequengue

A Liga da Velha Guarda de Malange realiza de 9 a 11 do mês em curso uma excursão turística e cultural às terras da Palanca Negra Gigante, denominada “Um abraço a Malange”, para assinalar os seus 22 anos de existência, que se comemoram na próxima quinta-feira.

A Liga da Velha Guarda de Malange realiza de 9 a 11 do mês em curso uma excursão turística e cultural às terras da Palanca Negra Gigante, denominada “Um abraço a Malange”, para assinalar os seus 22 anos de existência, que se comemoram na próxima quinta-feira.
Victor Hugo Mendes, porta-voz da liga, disse ontem ao Jornal de Angola que, para a edição deste ano está prevista a realização de várias actividades turísticas, culturais, solidárias e desportivas, sob o lema “Malange, Esperança e Desenvolvimento”.O porta-voz da liga disse que, à semelhança dos anos anteriores, espera uma adesão massiva de malanginos e de outras pessoas interessadas em desfrutarem das condições turísticas locais.
Victor Hugo Mendes frisou que a concentração dos excursionistas está marcada para as 7 horas do dia 9, na vila de Catete, com chegada prevista a Malange às 13 horas. No mesmo dia, às 19 horas, acontece o acto cultural com entradas livres no salão de festas da Livegum.
No dia seguinte está prevista uma deslocação dos excursionistas à região de Caxinga, no município de Caculama, onde é inaugurada uma escola do primeiro nível. Às 20 horas, acontece o jantar de confraternização e o regresso a Luanda está marcado para as 10 horas do dia 11. O programa cultural vai contar com a participação do músico Paulo Cabonda e do DJ Dias Rodrigues, bem como dos escritores John Bela e Gercy Pegado. Também está prevista a actuação de um grupo de teatro e a presença dos actores do filme angolano “Os Emplastros”, recentemente lançado no mercado.
Victor Hugo Mendes lembrou que a organização não garante alojamento nem transporte para os excursionistas, tendo acrescentado que a “excursão não se paga e as inscrições decorrem na escola Ngola Kiluanji onde está localizada a sede social da Livegum em Luanda”.  “A Livegum convida os excursionistas a levarem alimentos não perecíveis, roupa usada e outros mantimentos que possam servir para ajudar os cidadãos de Caxinga e os Gaiatos”, disse.
Victor Hugo Mendes garantiu que a Livegum vai entregar bens de primeira necessidade e realizar uma festa para comemorar os seus 22 anos. “A Livegum tem várias tendas, duas toneladas de fuba de milho e máquinas de costura para serem entregues”,  salientou.

Tempo

Multimédia