Províncias

Executivo reafirma compromissos com a criança

Filipe Eduardo| Malanje, Valter Gomes| Ambuíla e Marcelo Manuel| Quilombo dos Dembos

Os compromissos assumidos pelo Executivo relativamente ao desenvolvimento e bem-estar da criança foram reafirmados em todo o país no Dia Internacional da Criação.

Governo continua empenhado na criação de programas a favor da criança como a construção e apetrechamento de centros infantis
Fotografia: Eunice Suzana| Uíge

As autoridades provinciais de Malanje garantiram que vão continuar a promover acções que diminuam os níveis de desestruturação familiar e a fuga à paternidade, males sociais que tomam proporções preocupantes.
O vice-governador provincial de Malanje para o sector Político e Social, Manuel Campos, salientou no domingo, na comuna de NgolaLuije, que tais fenómenos são um atropelo aos direitos da criança.
No acto alusivo ao Dia Internacional da Criança, o vice-governador provincial disse que a data representaum momento de grande importância social.“Aproveitamos a oportunidade para reflectirmos sobre os problemas que afligem a vida de muitas crianças na província e ensaiarmos as soluções possíveis”, disse Manuel Campo.
Manuel Campo assegurou que o Governo Provincial de Malanje vai continuar empenhado na criação de programas a favor da crianças, como a construção e apetrechamento de centros infantis comunitários, escolas do primeiro ciclo ecentros médicos, colocação de mais enfermeiros nas zonas recônditas e a realização de campanhas de vacinação e atendimento às mulheres grávidas.
No Uíge, milhares de crianças de diversos municípios leram uma mensagem onde pediram, no município de Ambuíla, ao Governo Provincial do Uíge, para construir mais jardins infantis, para os momentosde lazer e diversão. A menina Maria de Fátima José, em nome das crianças do Uíge, disse no actoprovincial do Dia da Criança que são necessárias maisbibliotecas nas escolas primárias, centros de educação cívica ematerno-infantis.
Maria de Fátima realçou que as crianças do Uíge estão informadas do surgimento de várias obras no país ena província, o quealimenta a esperança de que os seus problemasvão continuar a ser resolvidos. A directora do Instituto Nacional da Criança (INAC) no Uíge, Leopoldina Fonseca, enalteceu os esforços do Executivo na concretização dos 11compromissos com a criança e solicitou o apoio e a colaboração detodos no combate dos males que afligem o seu bem-estar, sobretudo aviolência doméstica, trabalhos forçados e abusos sexuais.
A vice-governadora para o sector Político e Social, Maria da Silva,afirmou que as autoridades provinciais estão empenhadasem prestar atenção àscrianças, como viveiros da Nação.Maria da Silva disse que são visíveis os avanços de acções que visam a melhoria das condições de vidadas crianças.
A madrinha das crianças da província do Uíge, Rosalina Cuienga, aconselhou os mais novosa cumprirem com as orientações dos pais, da família edos professores.“Devemos primar pelo respeito aos adultos e pela higiene e evitar cometermos crimes que afectam o bem-estar dos progenitores”,acrescentou a esposa do governadorprovincial Paulo Pombolo.
No Quilombo dos Dembos, município de Ngonguembo, a entrega de 360 brinquedos, declamação de poesias, oferta de merendas, entoações de cantos e apresentação de peças teatrais marcaram o ponto alto do Dia Internacional da Criança no Cuanza Norte.
No acto, em que estiveram 450 participantes, a mensagem dascriançasfoi dirigida aos pais, a quem pediram carinho, dignidade, amor, ternura e reflexão sobre os maus tratos a crianças em de todo mundo.
Nelson Domingos, em nome dos companheiros, disse que as crianças do município do Ngonguembo e de Angola inteira precisam de muita atenção para desenvolverem as suas capacidades física e mentais. O porta-voz dos pequenos do Cuanza Norte condenouos maus tratos contra crianças, como o a­bandono de menores,a falta de assistência alimentar e a exploração física e sexual demenores.
A administradora municipal do Ngonguembo, Felismina Domingos, referiu que as crianças sãoo futurode qualquer sociedade e a sua afirmação depende do acompanhamento dos pais eencarregados de educação.
O director provincial do INAC, José Pereira, manifestou o desejo de ver construídos nas comunidades mais espaços de lazer, parquesinfantis, campos desportivas nas escolas e  centros de informática.
O director provincial da Educação no CuanzaNorte, Velinho deBarros, reiterou o compromisso do governo em redobrar os esforços para a criação de melhores condições de saúde e ensino e chamou à atenção dostutores de menores para fazerem o registo civil de cadacriança. Com o documento do registo, referiu o director da Educação, as crianças têm garantidas de frequência nas escolas e noutros estabelecimentos e serviços.

Tempo

Multimédia