Províncias

Extinta equipa gestora da Empresa de Águas

Venâncio Víctor | Malanje

A comissão instaladora da Empresa de Águas e Saneamento de Malanje (EASMO), criada em 2009, foi extinta à luz de um despacho do governador Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, refere um comunicado do Governo Provincial.

O documento refere que a comissão instaladora ora extinta era constituída por Bento Manuel Francisco, coordenador, José Coimbra e Abel Martins.
A comissão foi revogada por despacho nº 189/2009, de 30 de Dezembro, do gabinete do governador provincial e, consequentemente, todas as competências da empresa acima citada.
De acordo com o documento, a EASMO atingiu os objectivos pela qual foi criada, com a necessidade da continuidade regular, gestão e exploração do sistema de distribuição de á­gua para o fornecimento do produto à cidade capital da província.De salientar que a cidade de Malanje registou, nos últimos dias, vários constrangimentos no fornecimento de á­gua, devido a uma avaria das três bombas, que estão a ser substituídas por outras. Pela razão acima referida, a distribuição do produto é ainda feita de forma parcial e com alguns cortes em certas áreas da cidade de Malanje.
As autoridades governamentais avançam que estão a desenvolver esforços para a regularidade e melhoramento no fornecimento de água, tendo em conta as dificuldades criadas aos munícipes. Neste momento, estão suspensas as ligações domiciliares.
Num outro despacho, o governador de Malanje, Norberto dos Santos, procedeu ao reajustamento parcial do seu pelouro, tendo exonerado, por conveniência de serviço, o director provincial da Energia e Águas, António Páscoa.
 Para ocupar o referido cargo, o governador provincial nomeou Jacinto Mateus Caculo para, em comissão ordinária de serviço, desempenhar o cargo de director da Energia e Á­guas de Malanje.
Norberto dos Santos exonerou recentemente vários administradores comunais e adjuntos e nomeou outros para as mesmas funções.

Tempo

Multimédia