Províncias

Fábrica de engarrafamento de água é inaugurada na cidade de Malange

Francisco Curihingana| Malange

Uma fábrica de engarrafamento de água mineral, com capacidade para produzir 25 milhões de unidades por ano e orçada em seis milhões de dólares, foi inaugurada na comuna da Quizenga, Cacuso.
O governador provincial de Malange, que inaugurou a “Nascente Njinga da Terra”, afirmou que a fábrica “é uma mais-valia para a província que carece de indústrias para reduzir significativamente” o desemprego, na região.

Boaventura Cardoso no interior da fábrica recentemente aberta na província de Malange
Fotografia: Eduardo Cunha

Uma fábrica de engarrafamento de água mineral, com capacidade para produzir 25 milhões de unidades por ano e orçada em seis milhões de dólares, foi inaugurada na comuna da Quizenga, Cacuso.
O governador provincial de Malange, que inaugurou a “Nascente Njinga da Terra”, afirmou que a fábrica “é uma mais-valia para a província que carece de indústrias para reduzir significativamente” o desemprego, na região.
Boaventura Cardoso pediu a empresários de outros ramos de actividade que invistam em Malange, onde, afiançou, encontram todas as facilidades da parte do governo provincial.
O governo provincial, referiu, pretende industrializar Malange para criar mais postos de trabalho que ajudem a combater o desemprego e a pobreza. O director provincial da Indústria, Luís Monteiro, afirmou que a fábrica de água é um indicador da nova dinâmica que Malange começa a ter.
Nos próximos meses prevê-se a inauguração, no bairro Canâmbua, de fábricas de colchões, confecções e cerâmica de barro vermelho. A fábrica de agia criou 30 postos de trabalho ocupados por jovens da Quizenga, um dos quais, Silva Filipe, que era camponês, disse, ao Jornal de Angola, que com o ganha no novo emprego vai resolver os problemas da família.

Tempo

Multimédia