Províncias

Famílias ao relento devido às chuvas

Venâncio Victor e Sérgio V. Dias | Malange

As fortes chuvas que se abateram sobre a cidade de Malange nos últimos dias desalojaram 205 famílias no bairro do Ritondo, nas zonas três e 14, de acordo com o balanço provisório apresentado pela Comissão Provincial de Protecção Civil e Bombeiros.

As fortes chuvas que se abateram sobre a cidade de Malange nos últimos dias desalojaram 205 famílias no bairro do Ritondo, nas zonas três e 14, de acordo com o balanço provisório apresentado pela Comissão Provincial de Protecção Civil e Bombeiros.
O porta-voz da corporação, Miguel Bernardo, confirmou a destruição, pelas enxurradas, de 43 residências, referindo que existem ainda danos por avaliar e, em função disso, estão a ser desenvolvidos esforços junto das estruturas governamentais locais para apoiar os sinistrados das chuvas.
“Os efectivos dos Serviços de Protecção Civil continuam a trabalhar com vista a apurar o número exacto de casas destruídas”, indicou o porta-voz, que aconselhou a população a não construir em zonas de risco para evitar acidentes.
As chuvas, acompanhadas de fortes ventos, derrubaram árvores, pequenos estabelecimentos comerciais, cabos eléctricos e provocaram ferimentos a três pessoas. 
António de Oliveira, um dos desalojados, disse ao Jornal de Angola que a chuva destruiu completamente o tecto da sua casa e levou todos os seus haveres, referindo que a situação está cada vez mais complicado já que tem famílias e não sabe como inverter o quadro.
Por isso, apelou o governo da província  e a sociedade civil no sentido de presatarem a atenção as vítimas.

Tempo

Multimédia