Províncias

Fuga à paternidade alarma autoridades

Luísa Victoriano

A Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher (Difamu), em Malanje,  está preocupada  com o aumento de casos de fuga à paternidade e o incumprimento de assistência  por parte dos progenitores,  disse a directora em exercício daquela instituição.

Fotografia: EDIÇÕES NOVEMBRO

Guilhermina da Cruz Neto  que falava na quinta-feira na abertura da 21ª sessão do Conselho Provincial da Família, que decorreu sob o lema “A Família como Modelo de Valores e Inspiração dos seus Filhos”,  afirmou que, no primeiro trimestre do ano em curso, a instituição que dirige registou 112 casos de natureza diversa, com maior realce para a falta de prestação de alimentos e fuga à paternidade. “A sociedade deve redobrar os esforços para combater  situações do género. Portanto, temos de  trabalhar para o resgate dos valores morais e cívicos no seios das famílias”, disse Guilhermina da Cruz Neto.
O desrespeito entre os membros da família, a falta de inspiração e de referência que muitos pais deixaram de constituir para os filhos, a gravidez precoce e o consumo excessivo de bebidas alcoólicas  têm constituído, entre outros factores, a desestruturação  das famílias em Malanje, segundo  Guilhermina da Cruz Neto
Durante  os trabalhos do Conselho Provincial da Família, os  participantes vão abordar  temas relacionados com a educação, preparação e aconselhamento de casais. Aspectos que têm a ver com a preservação dos valores morais, cívicos, éticos, culturais, patrióticos e o reforço da relação familiar serão ainda discutidos no evento.

Tempo

Multimédia