Províncias

Gestores e técnicos de saúde aprimoram conhecimentos

Filipe Eduardo | Malange

Técnicos e gestores de unidades sanitárias, bem como chefes de repartições de Saúde, dos catorze municípios da província de Malanje, participam, desde segunda-feira, numa acção formativa para aprimorarem os conhecimentos sobre inspecção de saúde, visando melhorar os serviços básicos nas zonas recônditas de Malanje.

Durante a formação, que está a ser promovida pela Direcção Provincial da Saúde, os participantes vão abordar temas ligados à vigilância sanitária e sistemas sociais de saúde. A fiscalização e a qualidade da assistência, monitorização da rede sanitária, investigação inspectiva, ética e deontologia profissional constam igualmente da lista dos assuntos em abordagem.
Durante a abertura do referido seminário, o coordenador da acção formativa, Jorge Canda, referiu que a mesma surgiu com o objectivo de proporcionar aos técnicos conhecimentos em matéria de inspecção e promover a reflexão prática que se concretiza através do exercício das profissões inspectivas.
Jorge Canda disse que a formação vai introduzir noções de vigilância sanitária, inspecção, fiscalização, monitorização e noções sobre a estruturação e funcionamento do Sistema Nacional de Saúde, bem como da legislação base do funcionamento da inspecção em Saúde.
Em função da melhoria dos serviços básicos na província de Malanje, a Direcção local da Saúde está a promover um processo permanente de actualização de conhecimentos.
O coordenador do curso de formação permanente, Maiala António, disse que participam na formação 25 técnicos dos catorze municípios da província de Malanje e que a mesma terá a duração de seis dias.
Maiala António valorizou a iniciativa da Direcção Provincial da Saúde em levar a cabo o referido projecto, que vai contribuir para o melhor funcionamento das unidades sanitárias na província.
Depois da formação, acrescentou aquele responsável, os técnicos  vão transmitir os conhecimentos aos demais companheiros e aplicar os mesmos nas suas zonas de jurisdição. Garantiu que os formandos estarão capacitados para identificar os problemas numa unidade sanitária, fazer a gestão eficaz dos materiais hospitalares, orientar as acções a serem desenvolvidas, entre outras tarefas.

Tempo

Multimédia