Províncias

Governo dividiu terrenos para construção dirigida

Venâncio Victor|Malange

O Governo Provincial de Malange procedeu ontem à entrega de 408 lotes de terreno, no âmbito da segunda fase do projecto de autoconstrução dirigida, na zona de expansão do bairro da Catepa.

Os beneficiários do projectos devem construírem as suas casas dentro do parâmetros
Fotografia: Eduardo Cunha|Malange

O Governo Provincial de Malange procedeu ontem à entrega de 408 lotes de terreno, no âmbito da segunda fase do projecto de autoconstrução dirigida, na zona de expansão do bairro da Catepa.
O programa visa estimular a construção de casas por parte de cidadãos com baixo rendimento. A primeira fase aconteceu em 2010, com a entrega de 446 lotes de terreno.
O projecto, que está a ser desenvolvido numa superfície total de 877 hectares, contempla áreas sociais, comerciais e de serviços públicos.
O governador Boaventura Cardoso pediu aos beneficiários do projecto para construírem as suas casas dentro dos trâmites e prazos estabelecidos pela Administração Municipal e com uma estrutura arquitectónica adequada, pois a zona é um novo espaço de referência da cidade, onde vão ser erguidas as futuras instalações da Universidade Privada de Malange (UPRIMA).A administradora municipal, Rosa Lourenço, referiu que cada lote corresponde a 300 mil metros quadrados, um projecto que vai abranger todos os sectores da sociedade malangina.
Sobre as dificuldades encontradas pelos munícipes relativamente à legalização dos terrenos, na zona da Cangambo, adiantou que foi cancelada, em Janeiro, a emissão dos títulos de terras e licenças de construção, devido aos trabalhos organizativos da área de registo da administração.
Rosa Lourenço solicitou aos beneficiários da primeira fase do projecto que, até ao momento, não começaram com obras, para o fazerem brevemente e darem o seu contributo para o desenvolvimento da cidade. Além disso, pediu a colaboração de todos os beneficiários do projecto   com a administração, com vista à concessão dos direitos de superfície.

Tempo

Multimédia