Províncias

Governo investe na formação dos docentes

Luísa Victoriano | Malange

O Governo Provincial de Malange vai investir este ano lectivo na formação dos professores e gestores escolares, para garantir um sistema educativo capaz de responder aos desafios actuais e futuros, anunciou o governador em Cangandala.

Estão criadas as condições na província para o arranque do ano lectivo aberto na terça-feira
Fotografia: Eduardo Cunha

O Governo Provincial de Malange vai investir este ano lectivo na formação dos professores e gestores escolares, para garantir um sistema educativo capaz de responder aos desafios actuais e futuros, anunciou o governador em Cangandala.
Norberto dos Santos “Kwata Kanawa considerou que a educação constitui um dos componentes determinantes para o desenvolvimento de qualquer sociedade, razão pela qual não deve ser visto apenas como uma responsabilidade do Governo, mas sim de todos os membros da sociedade.  
Ao discursar durante a abertura do ano lectivo, sobre o tema “Educação de qualidade, um compromisso para todos”, o governador disse que entre as prioridades destinadas a melhorar o sector da Educação, estão a oferta da merenda às crianças e a construção, reabilitação e apetrechamento de mais escolas e residências para professores.
Na sua deslocação ao município de Cangandala, Norberto dos Santos ofereceu material escolar aos alunos daquela circunscrição e chamou a atenção aos professores, pais e encarregados de educação para a importância de participarem na gestão das escolas, organizando-se em comissões, em conformidade com os regulamentos, viabilizando assim a unificação dos modelos educativos das famílias e das escolas.
O director provincial da Educação, Ciências e Tecnologia, Gabriel Boaventura, disse que estão criadas todas as condições para o êxito do presente ano lectivo e lembrou que estão matriculados mais de 300 mil alunos do ensino geral. Estão disponíveis 2.775 salas de aulas, sendo 2.221 do ensino primário, 108 do primeiro ciclo do ensino secundário e 146 do segundo ciclo do ensino secundário.
Para o presente ano lectivo, o sector da Educação foi reforçado com 638 professores, quatro inspectores e 124 quadros administrativos, admitidos através do concurso público realizado em 2012.

Tempo

Multimédia