Províncias

Governo Provincial empenhado na abertura de estradas

Francisco Curihingana | Malanje

As obras de construção e reabilitação de vias de acesso nos municípios de Malanje, Cangandala e Calandula estão em marcha.

Governador provincial (ao centro) durante uma visita às obras de construção e reabilitação de vias de acesso aos município do interior
Fotografia: Eduardo Cunha | Malanje

O governador da província, Norberto dos Santos, foi ver de perto o seu andamento das obras. No município de Malanje, o governador inteirou-se das obras da estrada queligaa cidade de Malanje à comuna do Ngola Luíge.No Cuale, comuna de Calandula, também está a ser reabilitada a via de acesso ao sector do Luquinge e Norberto dos Santos foi ao local.
Estasobras estão a cargo da empresa de construção civil “QR”. O director da obra, engenheiro Luís Guímaro, precisou que já foram desmatados 14 quilómetros de terras e removidas árvores de grande porte.
Luís Guímaro disse que a via se encontrava completamente fechada, com muito capim à volta. O engenheiro garantiu a continuidade dos trabalhoscom toda força para, até ao final de Fevereiro, concluir o processo da abertura do troço e permitir que as pessoas circulem sem qualquer constrangimento.
A intensa chuva que caina região foi apontada pelo engenheiro como o principal problema, contrariando expectativas quanto ao cumprimento das obras. Em relação à via entre Cuale e o sector do Luquinge, o engenheirodisse que os trabalhos prosseguem e asprincipais acções incidemna desmatação e aberturado troço,para o seu alargamentode três para sete metros de largura. 
O administrador municipal de Calandula, Nuno Xiquito, garante que aspopulações e as entidades do município ficaram regozijadas com a acçãodo Governo Provincial de reabilitar as vias que ligam a comuna do Cualeao sector do Luquinge, que não teve qualquer intervençãodesde 1975.
Tudo partiu da população, que fez chegar a sua preocupação às autoridades. A Administração Municipal levou o assunto ao Governo Provincial que, prontamente, decidiu reabilitar a via, de modo a permitir a circulação de pessoas e bens e o desenvolvimento da região.
Em Calandula existem mais vias em estado crítico.  É o caso daponte do rioLufumbue, que liga à província do Uíge, o troço que liga Musselege a Quinge e a estrada entre CatecoCangola eCuale,destruída durante o conflito militar.
Outra grande preocupação manifestada pelo administrador prende-se coma ruptura da ponte de betão armado sobre o rio Lucala, com uma extensão de 80metros, que liga as comunas deCateco Cangola ao Cuale.
A ruptura inviabiliza as trocas comerciais na região. Sobre este assunto, o director do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA),engenheiro Eliseu Caximbombo, diz que ainda decorrem acções de reabilitação e reparação das estradas terciáriasno quadro doexercício económico de 2014.

Tempo

Multimédia