Províncias

Inauguradas duas escolas financiadas pelo UNICEF

Luísa Victoriano | Malange

O UNICEF financiou 80 mil dólares para a construção de duas escolas do primeiro ciclo do ensino secundário, com três salas cada, situadas em Malange e no sector da Tamba, município de Cangandala.

Província conta com mais salas de aula
Fotografia: Eduardo Cunha

O UNICEF financiou 80 mil dólares para a construção de duas escolas do primeiro ciclo do ensino secundário, com três salas cada, situadas em Malange e no sector da Tamba, município de Cangandala, que vão permitir a inserção no sistema normal de ensino de mais de 480 alunos, em dois turnos.
Na cerimónia de inauguração dos dois estabelecimentos, o vice-governador para o sector técnico, Conceição Cristóvão, louvou a iniciativa do UNICEF e da Igreja Católica em proporcionarem mais salas de aula às crianças. A estas, pediu para se aplicarem nos estudos e obterem bons resultados no fim do ano lectivo.
As escolas da Igreja Católica das localidades do Tamba (Cangandala), Matete e de São Francisco (Malange) têm actualmente dois mil alunos e 100 professores, fruto dos esforços empreendidos pelo UNICEF, Igreja Católica e governo provincial de Malange.
A inauguração das escolas enquadrou-se nas festividades do Dia Mundial da Água que decorreu sob o lema “Água limpa para um mundo saudável”. A propósito da data, o governante procedeu igualmente à inauguração do complexo sanitário e às instalações hidráulicas que vão permitir armazenar 30 mil litros de água. Na ocasião, o director provincial da energia e águas, João Pascoal, disse que este bem continua a ser um elemento vital para a vida humana e deve ser reconhecido como um bem social.
“ O órgão reitor a nível do país, e da região de Malange em particular, continua a desenvolver acções com vista a melhorar o abastecimento de água potável à população com a implementação de projectos que melhorem a distribuição de água à cidade e a outras localidades”, sustentou. De acordo com João Pascoal, a direcção das águas pretende levar o precioso líquido a 80 por cento da população até 2013. O projecto de captação e abastecimento de água potável na província de Malange está a ser financiado pelo Banco Mundial e pelo governo.

Tempo

Multimédia