Províncias

Jovens recebem formação

Genivaldo Fonseca|Malanje

O centro integrado de emprego e formação profissional “INEFOP” em  Malanje conta com 1.920 candidatos inscritos para os diferentes cursos ministrados, dos quais 1.568 do sexo masculino.

Aumenta em cada ano que passa o número de jovens interessados em aprender uma profissão nos centros de formação profissional
Fotografia: Genivaldo Fonseca | Malanje

Segundo o director provincial do INEFOP, Rui Bravo, em termos de instituições vocacionadas para a formação profissional, a província de Malanje conta com um centro integrado de emprego e formação profissional, no bairro da Maxinde, município sede,  um pavilhão de artes e ofícios, no município de Calandula, e outro no município de Cangandala, além de duas unidades móveis, sendo uma de mecânica auto e outra de carpintaria.
Os centros e pavilhões ministram vários cursos, como canalização, alvenaria, eletricidade de baixa tensão, contabilidade, gestão, informática, carpintaria, serralharia, mecânica auto, além dos cursos de mesa e bar e montagem de antenas parabólicas, introduzidos este ano no currículo de formação.  Rui Bravo realçou que os cursos ministrados no centro estão mais virados para a área de construção civil, razão pela qual a direcção tem negociado com várias empresas do ramo para uma possível colocação dos jovens que terminam a formação.
A oferta de postos de trabalho não é ainda satisfatória, pois os formandos que terminam o curso não encontram vagas com facilidade.
Em três anos, o INEFOP formou 600 alunos em várias especialidades, estando neste momento a contribuir nas várias unidades de produção existentes na província de Malanje, como na fazenda Biocom e em empresas de construção civil.

Tempo

Multimédia