Províncias

Líder religiosa está preocupada com mais casos

Francisco curihingana | Malenje

A líder da Igreja Pentecostal de Fé e Libertação, apóstola Ernestina Matias Diogo, lamentou, em Malange, o aumento dos casos de violência doméstica.

A líder da Igreja Pentecostal de Fé e Libertação, apóstola Ernestina Matias Diogo, lamentou, em Malange, o aumento dos casos de violência doméstica.
A líder religiosa, que falava à margem de um culto com crentes daquela denominação religiosa e convidados, disse que, a par dos esforços do Governo, é necessário que a sociedade se organize para pôr cobro a essa prática, que tem contribuído para a desunião das famílias angolanas e provoca a sua desagregação.
Na óptica da apóstola Ernestina Matias Diogo, os casais devem dialogar constantemente para encontrarem a melhor forma de edificar a felicidade dentro dos seus lares e formar famílias saudáveis, que vão contribuir para o desenvolvimento do país nas suas mais variadas vertentes. Só em familias harmoniosas é possível educar crianças que vão crescer de uma forma saudável e com sucesso escolar.
A necessidade da mudança de pensamento e de uma maior entrega a Deus foi outro dos temas abordados por Ernestina Matias, que aconselhou as mulheres a preservarem o lar, contribuindo  para a estabilidade das famílias e a educação das crianças.
A Igreja Petencostal de Fé e Libertação foi fundada em 1994, em Luanda, pela apóstola Ernestina Matias Diogo, e encontra-se representada nas províncias do Cunene, Lunda-Norte, Benguela, Malange e Luanda. A igreja tem colaborado com as autoridades oficiais no combate contra a violência doméstica e sobretudo contra a mulher.

Tempo

Multimédia