Províncias

Mais centros de artes e ofícios em Malanje

Luísa Victoriano | Malanje

Os municípios de Malanje, Kiwaba-Nzoji, Massango, Caculama, Cangandala e Quela contam, a partir de 2015, com mais pavilhões de artes e ofícios para garantir a formação profissional dos jovens e a sua inserção no mercado de trabalho.

Centros Integrados de Emprego e Formação Profissional da província de Malanje ajudam a inserir os jovens no mercado de trabalho
Fotografia: Genivaldo Fonseca | Malanje

Em entrevista ao Jornal de Angola, o chefe dos serviços do Centro Integrado de Emprego e Formação Profissional, Rui Bravo, disse que os jovens da região têm sido formados nos cursos de carpintaria, alvenaria, serralharia, frio, contabilidade, culinária, decoração, electricidade, canalização, construção civil, corte e costura e informática.
Rui Bravo assegurou que já estão em curso as obras de construção do pavilhão do Quela, a cargo da Administração Municipal. Garantiu que a instalação de centros de formação profissional em diversas áreas da província de Malanje vai facilitar a formação de profissionais que vão contribuir para o desenvolvimento da região, uma vez que o mercado se torna cada vez mais exigente.
Os centros são tutelados pela Direcção Provincial do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social (MAPTESS), através do Instituto Nacional de Emprego e Formação ­Profissional (INEFOP).  Nos municípios de Cacuso, Cangandala e Caculama existem actualmente três pavilhões de artes e ofícios, assim como o Centro Integrado de Emprego e Formação Profissional do município de Malanje.
 A instituição, acrescentou, está a envidar esforços para passar a ministrar também o curso de gestão de recursos humanos. Rui Bravo disse que actualmente estão a ser formados em diversos cursos no Centro, localizado no bairro da Maxinde, e nos pavilhões existentes nos municípios de Calandula, Cacuso e Cangandala, 639 jovens. O chefe dos serviços do Centro Integrado de Emprego e Formação Profissional disse que muitos jovens já conseguiram o seu primeiro emprego graças às oportunidades dadas pelo Executivo no domínio da formação e capacitação.
O Centro Integrado de Emprego e Formação Profissional, localizado no bairro da Maxinde, existe desde 2006 e já formou 4.512 jovens.

Tempo

Multimédia