Províncias

Malange carece de quadros

Francisco Curihingana| Malange

A província de Malange carece de quadros capazes de assegurar o funcionamento de sectores vitais como os da Educação, Saúde e Energia, considerou o governador daquela jurisdição, Boaventura Cardoso.

São necessários mais quadros para melhorar a prestação de serviços à população
Fotografia: JA

A província de Malange carece de quadros capazes de assegurar o funcionamento de sectores vitais como os da Educação, Saúde e Energia, considerou o governador daquela jurisdição, Boaventura Cardoso.
Falando segunda – feira num seminário sobre "Estratégia Nacional de Formação de Quadros", promovido pelo Gabinete de Quadros da Casa Civil da Presidência da República, em parceria com a consultora Ceso – CI, Boaventura Cardoso acrescentou que a ausência de quadros é extensiva aos sectores da Agricultura, Indústria, Urbanismo e Construção.
Na óptica de Boaventura Cardoso, com a paz em curso no País, "a situação tende a mudar para melhor, graças à abertura de estabelecimentos de ensino superior", enfatizou o governante.
Boaventura Cardoso reconheceu igualmente a inexistência de condições para a fixação e permanência de quadros, quer médios, quer superiores.
"Deste contexto, resulta que estamos sempre em confronto com situações de migração de quadros de umas localidades para outras, por um lado, e por outro, de Malange para outras províncias", alertou.
Boaventura Cardoso considerou necessário a existência de uma Estratégia Nacional de Formação de Quadros, elaborada com o concurso de diferentes sectores da sociedade angolana, como um instrumento imprescindível que guie de forma sustentada o processo de formação qualitativa e quantitativa de quadros para o País.

Tempo

Multimédia