Províncias

Malange com nova universidade privada

Luisa Victoriano| Malange

A província de Malange vai contar, em breve, com uma nova universidade privada, com capacidade para mil estudantes em três turnos, anunciou no sábado o presidente da Fundação Kitoco.

Kitoco Maiavangua considerou ser necessário o surgimento de mais institutos superiores
Fotografia: João Silva

A província de Malange vai contar, em breve, com uma nova universidade privada, com capacidade para mil estudantes em três turnos, anunciou no sábado o presidente da Fundação Kitoco.
Kitoco Maiavangua, patrono da fundação, disse ao Jornal de Angola que, numa primeira fase, a universidade vai arrancar com o curso de Economia, referindo que para a concretização do projecto já foi identificado um terreno, no sector de Cambondo, de 30 hectares.
O lançamento da primeira pedra para a construção da referida instituição académica está para breve e as obras podem estar concluídas até 2012, segundo o responsável, acrescentando que a instalação da Universidade, em Malange, vai permitir a inserção de mais jovens no ensino superior. “Temos estado a observar um défice em termos de Universidades na província e isso tem contribuído para que muitos jovens emigrem para outros pontos do país, com o objectivo de dar continuidade aos estudos”, argumentou.
Por isso, o patrono da fundação Kitoco considerou ser necessária a instalação de mais Universidades na província. Muitos dos filhos desta terra, sustentou, vêem-se obrigados a percorrer diariamente quilómetros, para poderem concluir os seus estudos superiores.
Kitoco Maiavangua, também coordenador geral da Unidade de Pesquisa de Medicina Africana, disse, por outro lado, que a província de Malange também vai dispor de uma estufa de plantas medicinais, um empreendimento agropecuário e uma fábrica de sabão. Revelou ainda que a associação vai construir um hospital de medicina tradicional, nas províncias de Malange, Kwanza-Sul, Uíge, Bengo, Zaire e Huambo.
A província de Malange conta, actualmente, com duas Faculdades, sendo uma pública, com os cursos de Medicina, Enfermagem, Matemática e Pedagogia, e outra privada, da Igreja Metodista Unida.

Tempo

Multimédia