Províncias

Malange forma médicos

Os primeiros 48 médicos formados pela Faculdade de Medicina em Malange, afecta à Universidade Lueji A’nkonde, ficam formados no próximo ano.

Autoridades locais apostam no aumento de quadros para diminuir os índices de mortalidade
Fotografia: Jornal de Angola

Os primeiros 48 médicos formados pela Faculdade de Medicina em Malange, afecta à Universidade Lueji A’nkonde, ficam formados no próximo ano.
O decano da faculdade, André Pedro Neto, disse na sexta-feira que, no âmbito dos protocolos assinados entre a Universidade de Coimbra (Portugal) e a Faculdade de Medicina de Malange, estes primeiros finalistas vão ser enviados para Portugal para fazerem lá fazerem um estágio.
Devido à exiguidade de recursos financeiros, cada estudante vai ter de suportar as suas despesas de deslocação a Portugal, embora o estágio não seja obrigatório.
Este ano, a faculdade inscreveu 567 candidatos, tendo sido apurados 250 novos estudantes, dos quais cem para o curso de medicina e 150 para enfermagem.
André Pedro Neto informou que, em 2014, o curso de enfermagem vai separar-se da Faculdade de Medicina e ser inserido no novo Instituto Superior Politécnico, que vai albergar outros cursos de foro terapêutico. “Esta transição vai ser paulatina e tutelada pela direcção da Faculdade de Medicina, até à separação total dos dois cursos”, frisou o decano  André Pedro Neto.

Tempo

Multimédia