Províncias

Malange: Um destino turístico de excelência para viver as delícias da natureza

Ferraz Neto

A província de Malange tem sido um destino de lazer para milhares de angolanos. Sexta, sábado e domingo, inúmeras pessoas correm para os seus pontos mais turísticos. São muito concorridos destinos como as Pedras Negras de Pungo Andongo e as quedas de Calandula. Malange também é ponto de passagem obrigatória, para quem pretende atingir por estrada a Lunda-Norte, Lunda-Sul, Moxico, Bié e Huambo.

Fotografia: Jornal de Angola

A província de Malange tem sido um destino de lazer para milhares de angolanos. Sexta, sábado e domingo, inúmeras pessoas correm para os seus pontos mais turísticos. São muito concorridos destinos como as Pedras Negras de Pungo Andongo e as quedas de Calandula. Malange também é ponto de passagem obrigatória, para quem pretende atingir por estrada a Lunda-Norte, Lunda-Sul, Moxico, Bié e Huambo.

A estrada a partir de Luanda está em excelente estado. Na rota passámos por Catete, Maria Teresa, Dondo, Morro do Mbinda, Ndalantando, Lucala, Cacuso e por fim Malange.
Depois de Catete, a estrada convida à velocidade. Ninguém resiste. Os pássaros levantam voo quando escutam o roncar do carro.
A cidade do Dondo repousa na margem do Kwanza. À beira da estrada são visíveis barracas de comes e bebes. Rapidamente estávamos no Alto Dondo em direcção a Ndalantando, a capital da província do Kuanza-Norte. Depois de subirmos o Morro do Mbinda, surgiu Ndalantando.
Às 17H00 a nossa reportagem partiu em direcção a Cacuso, o primeiro município da província de Malange. A estrada é boa e não permite demoras. Duas horas foi o tempo consumido para atingir Cacuso. Chegámos ao destino com atraso devido a uma avaria. De noite, Malanje é uma cidade calma. Aos finais de semana, a concorrência em termos de quartos nos melhores hotéis e residenciais é enorme.
Por isso, conseguir um quarto nas melhores unidades hoteleiras da cidade é complicado. A oferta em termos de camas é escassa. As diligências levaram-nos ao Hotel Regina, que em nada fica a dever aos hotéis de Luanda.

Desfrutar Malange

Os turistas têm em Malange a discoteca Marimba, onde podem descontrair da fadiga da viagem. A meio da manhã de sábado, fomos ao encontro das imponentes quedas do Calandula.
De Malanje à Calandula são apenas 65 quilómetros numa estrada completamente asfaltada. As Quedas de Calandula são as segundas maiores de África. Estão localizadas no município de Calandula, segundo centro urbano da província. Todo o ano milhares de turistas visitam as quedas.
O silêncio e a acalmia fazem de Calandula um local para descansar e fugir do stress.
Depois das quedas do rio Lucala a nossa reportagem foi visitar Pedras Negras de Pungo Andongo. Numa das pedras, diz a lenda, estão gravados os pés da rainha Njinga Mbandi. Experiência inesquecível. Regressámos a Luanda, mas com o desejo de voltar brevemente.
Faltou visitar o Parque Nacional de Cangandala, os Rápidos do Kwanza, a Guiné, os Gaiatos e a igreja Metodista do Quessua. Até breve Malange.

Tempo

Multimédia