Províncias

Malanje cria condições para alojar os médicos

Malanje vai contar, a partir de 2010, com mais infra-estruturas para alojamento de médicos estrangeiros e nacionais que trabalham na província em regime de contrato, depois de concluídos os 15 apartamentos em construção no bairro da Katepa.

Malanje vai contar, a partir de 2010, com mais infra-estruturas para alojamento de médicos estrangeiros e nacionais que trabalham na província em regime de contrato, depois de concluídos os 15 apartamentos em construção no bairro da Katepa.
A informação foi divulgada, quarta-feira, pelo governador da província, Boaventura Cardoso, no final de uma visita que efectuou a infra-estruturas que estão a ser erguidas na cidade.
Boaventura Cardoso explicou que depois de acabadas, no próximo ano, as obras de construção das duas naves de dez e cinco apartamentos, a província vai contar com 160 quartos destinados a alojar médicos.
Disse que actualmente se regista um défice considerável de espaços para acomodação dos quadros, daí a preocupação do governo em aumentar o número de casas, uma vez que muitos se encontram hospedados em hotéis.  “Temos gasto muito dinheiro com a acomodação de médicos em hotéis, por isso estas obras são uma mais valia para o sector da Saúde em termos de alojamento para os quadros”, sustentou.
O governador falou das obras em curso na subestação eléctrica da Capopa, infra-estrutura que também visitou. As obras visam o aumento da capacidade de distribuição de energia à cidade. Disse que a capacidade instalada na subestação (quatro megawatts) vai aumentar com as obras em curso, o que permite a redução da restrição de energia que se regista nos últimos dias na cidade de Malanje e bairros periféricos.
Para além da subestação eléctrica da Capopa e as obras de construção das casas para médicos na Katepa, o governador visitou igualmente os edifícios da maternidade e do serviço de pediatria que estão a ser erguidos de raiz na cidade de Malanje.     

Tempo

Multimédia