Províncias

Malanje tem novas infra-estruturas sociais

Cambundi Catembo, na província de Malanje, conta com novas infra-estruturas sociais, construídas o ano passado, no âmbito do programa do Governo de desenvolvimento rural e de combate à pobreza, segundo o administrador municipal.

Estão a ser reabilitadas e construídas na região várias infra-estruturas de impacto social
Fotografia: João Soares

Francisco Mutacambo disse quarta-feira à Angop que das novas infra-estruturas de impacto social o destaque recai para as duas unidades sanitárias, um centro comunitário infantil de 200 lugares e duas novas salas de aulas.
As referidas infra-estruturas foram erguidas nas localidades de Mueba Tuto e na sede do município, visando o bem-estar dos cidadãos.
Em construção estão ainda dois Postos de Saúde nas localidades de Quitapa e Malengue, com inaugurações previstas para o final do mês de Fevereiro.
Francisco Mutacambo acrescentou que o processo de construção de infra-estruturas vai prosseguir este ano, com vista a dar resposta às preocupações dos munícipes, mormente no que toca a escolas e estabelecimentos de saúde.
O administrador enalteceu as acções do Governo de Malanje, no que toca aos esforços tendentes à melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, pelo que exortou no sentido de se continuar com o programa de combate à pobreza, de forma a melhorar-se os sectores da Educação, Saúde, Energia, Águas, reabilitação de vias, entre outros. Com três comunas (Dumba Cabango, Talamungongo e Quitapa), o município de Cambundi Catembo ocupa uma extensão de 15 mil quilómetros quadrados, com uma população estimada em 44.290 habitantes, maioritariamente camponeses.

Mais casas em Cahombo


O administrador municipal de Cahombo, Francisco José, disse quarta-feira à Angop que  75 casas sociais do tipo T3 foram construídas em 2014 na região, no âmbito do programa nacional de construção de 200 fogos habitacionais por município.
As residências constam da primeira fase do projecto, que contemplava 100 fogos, previstos para o ano transacto, pelo que se registou algum atraso na sua conclusão, devido a factores de vária ordem. Este ano tudo é feito no sentido de se concluir a primeira fase e projectar a segunda, que vai totalizar 200 residências.
Quanto às modalidades de aquisição dos imóveis, o responsável fez saber que ainda não foram definidas, porquanto aguarda-se pela orientação do Ministério do Urbanismo e Habitação.
Por outro lado, Francisco José lembrou que, ainda no ano transacto, foram construídas 25 casas evolutivas, cujos contemplados foram pessoas carentes e da terceira idade, atendendo às dificuldades que os mesmos enfrentavam no domínio da habitação.
Com uma população estimada em 22.117 habitantes, o município de Cahombo conta com três comunas, nomeadamente Micanda, Mbanji ya N'gola e Cambo Suinjinji.

Tempo

Multimédia