Províncias

Máquina de descasque está paralisada há anos

adriano Sapalo| Calandula

Os cafeicultores da comuna do Quinje, município de Calandula, no leste da província de Malanje, manifestaram-se, na quarta-feira, preocupados com a inoperância da máquina de descasque do café, desde a sua instalação na localidade há cinco anos.

O administrador  do Quinje, Lucas  Lucamba,   disse aos jornalistas que a máquina de descasque do café foi instalada e ensaiada em 2010, mas desde então não mais funcionou, criando sérios constrangimentos aos cafeicultores.
Lucas Lucamba disse que há contactos com a empresa Procafé na província do Cuanza Norte para a venda, pelos produtores de Malanje, de quatro toneladas de café, que mantêm armazenados há mais de dois anos.
“Com a compra do produto, os cafeicultores têm a esperança de voltarem a reavivar a produção, à luz da diversificação da economia”, sublinhou.
Durante a “Feira do Agricultor”, realizada no município de Calandula, os empresários mostraram-se interessados na aquisição do café da comuna do Quinje.

Tempo

Multimédia