Províncias

Mecanagro de Malange com falta de máquinas

Luisa Victoriano| Malange

O reduzido número de máquinas para a preparação de terras na província de Malange está a preocupar a Direcção Provincial da Empresa Nacional de Mecanização Agrícola (Mecanagro) revelou ontem ao Jornal de Angola um responsável técnico daquela unidade.

O reduzido número de máquinas para a preparação de terras na província de Malange está a preocupar a Direcção Provincial da Empresa Nacional de Mecanização Agrícola (Mecanagro) revelou ontem ao Jornal de Angola um responsável técnico daquela unidade.
André Daniel, chefe da área de mecanização, disse que a empresa dispõe apenas de quatro tractores em funcionamento e os restantes encontram-se paralisados por falta de peças de reposição.
A falta de máquinas dificulta a preparação de terras e a abertura de vias secundárias e terciárias nos 14 municípios da província de Malange, acrescentou o responsável. Para se inverter o actual quadro, o responsável disse que são necessários 50 tractores pesados e as suas grades, tendo em conta as exigências do mercado na região.
Na presente campanha agrícola, disse, a instituição preparou um total de 523 hectares de terra nos municípios de Calandula, Cacuso e de Malange.
“Temos encontrado grandes dificuldades para realizarmos a nossas operações. É um assunto que nos está a preocupar bastante , medida que não existe ainda um horizonte temporal de quando é que teremos máquinas para preparamos a terra na província”, disse.
Além de preparar terras destinadas à actividade agrícola, a Mecanagro presta ainda serviços de terraplanagem das estradas secundárias e terciárias na província. Mecanagro tem falta de equipamentos.

Tempo

Multimédia