Províncias

Melhorados serviços médicos especializados

Francisco Curihingana | Marimba

Um novo hospital com 200 camas, construído no município da Marimba, província de Malange, vai entrar em funcionamento em breve, anunciou o chefe de secção local da Saúde.

Um pormenor da vila de Marimba que aos poucos conhece dias melhores com a construção de várias infra-estruturas sociais
Fotografia: Francisco Curihingana

Aristides Santarém disse que o imóvel é da empresa MIAMOP e custou mais de 100 milhões de kwanzas.
O chefe de secção municipal da Saúde referiu que o hospital tem maternidade, pediatria, bloco operatório, banco de urgência e outras áreas de apoio hospitalar.
A abertura do hospital de Marimba está condicionada ao mobiliário e equipamentos técnicos. Esta fase é da responsabilidade do Ministério da Saúde. O presidente do grupo empresarial MIAMOP, Monteiro Pinto Capunga, disse que a sua organização já fez a sua parte, uma vez que as obras estão terminadas: “nós esperamos que o Ministério da Saúde cumpra igualmente com a sua”, sublinhou.
Neste momento, a assistência médica às populações é feita provisoriamente no centro materno-infantil, inaugurado recentemente naquele município. Com um atendimento diário de 30 pacientes, em medicina e pediatria, o município conta apenas com dez técnicos, dos quais seis na sede municipal, um na comuna do Mangando e outro em Dala Samba, além de mais dois no sector de Xiquita.

Retrato da Educação

Na Educação, o município de Marimba, de acordo com José Ngola Futa, responsável do sector, diz que são necessárias mais 40 novas salas de aulas e 60 professores. Presentemente, o município tem matriculados 6.018 alunos, da iniciação à décima classe.Fora do sistema de ensino estão 548 crianças, número que pode diminuir, em função dos investimentos das autoridades. José Ngola Futa revelou que actualmente o município da marimba tem 131 professores e 71 salas de aulas.
 Quanto ao sector das Águas, o administrador disse que está em curso a abertura de 20 furos nas comunas de Mangando,e Dala Samba e na sede do município. No sector de Xiquita, a 36 quilómetros da sede municipal, foram já abertos dois furos, na perspectiva de melhorar o abastecimento da águ potável aos seus moradores.No domínio da energia eléctrica, o município conta com dois grupos geradores de 150 KVA cada, que garantem a iluminação pública. Pelo menos 187 casas já beneficiam de energia eléctrica domiciliar.

Cooperativas agrícolas


Em Marimba existem 51 cooperativas organizadas integradas por 287 famílias. Os camponeses produzem o suficiente, mas o escoamento é deficitário, o que pode desmotivar os camponeses.
O administrador municipal adjunto do Marimba, Maurício Nzeu, disse que a falta de escoamento de produtos está a desmotivar os agricultores locais, uma vez que não encontram formas  de comercializar os excedentes das colheitas. As péssimas condições de conservação das vias, com realce para  a estrada que liga o município à sede capital da província, estão na origem das dificuldades dos camponeses de Marimba.

Dificuldades na via

O administrador municipal adjunto de Marimba revelou que uma das principais dificuldades tem a ver com a via que liga Xiquita a Cambo Sungigi e Marimba.
Segundo o administrador adjunto, sempre que chove, a estrada fica intransitável inviabilizando por completo a circulação de viaturas. Alertou que com a chegada das chuvas, todas as obras vão paralisar.
O município de Marimba, localizado a 210 quilómetros da capital da província, começa a ganhar visibilidade com a construção de novas infra-estruturas.

Tempo

Multimédia