Províncias

Miamop muda imagem de Marimba

Francisco Curihingana| Malange

 O Grupo empresarial Miamop continua a expandir as suas acções pela província de Malanje. O grupo, presidido pelo empresário e deputado Monteiro Pinto Capunda, leva a cabo acções de impacto social no município de Marimba, que começa a ganhar uma nova imagem.

Fotografia: Eduardo Cunha

 O Grupo empresarial Miamop continua a expandir as suas acções pela província de Malanje. O grupo, presidido pelo empresário e deputado Monteiro Pinto Capunda, leva a cabo acções de impacto social no município de Marimba, que começa a ganhar uma nova imagem.
A Miamop vai estender também os seus negócios para o sul da província, particularmente para os municípios de Quirima e Luquembo, onde o grupo pretende alargar as suas acções para ajudar as populações a minimizar os seus problemas. Em Marimba, município situado a cerca de 210 quilómetros a norte da sede da província de Malanje, projecta a construção de 50 casas sociais para ajudar a minorar as dificuldades vividas pelos habitantes locais nesta vertente.
Monteiro Pinto Capunga disse que a intenção é ajudar o Estado no que toca ao problema habitacional, “já que muitos quadros abandonam as suas áreas de jurisdição, alegando falta de condições de trabalho”.
“Temos problemas para instalar médicos, enfermeiros, professores, enfim, com o problema da habitação resolvido ao nível do município, já podemos atrair mais quadros de outros sectores, que vão contribuir para o desenvolvimento do município”, disse.
Em Marimba, o Grupo Miamop está igualmente a patrocinar a construção de um hospital que vai ter a capacidade de 200 camas.
As obras continuam a decorrer. “A estrada continua a constituir a grande adversidade no que toca a sua conclusão, pois o material faz o percurso Luanda-Malanje-Marim­ba. Encontramos muitas dificuldades nesse sentido”, disse o empresário.
Com a chegada da época chuvosa a situação fica ainda mais complicada, mas, “com maior ou menor dificuldade, vai se fazer tudo para terminar com as obras e ajudar a resolução dos problemas que afectam as populações”, acrescentou.
Neste momento, o grupo ergueu e mobilou já a sede do município de Marimba, bem como cinco casas sociais que vão dando uma imagem diferente da anterior à vila, onde os escombros da guerra eram bem visíveis.

Edificação de cerâmica

O grupo empresarial Miamop, segundo ainda o seu presidente, vai edificar em Marimba uma cerâmica para produção de tijolos. Neste momento, a obra só não deu os seus primeiros passos devido às dificuldades ligadas a via de circulação.
“Com a colocação das pontes e a melhoria que se pretende na estrada, vamos poder avançar mais passos em relação à nossa intenção”, assegurou.
O estudo topográfico da área inviabilizou, por outro lado, o arranque das obras, que, no entanto, vão dar um outro alento no que toca à produção de materiais de construção nesta região norte da província de Malanje.
“O Grupo Miamop é uma instituição privada. Aquilo que ganhamos, tentamos partilhar com os outros. Acho que esta é a melhor maneira de ajudar os que necessitam”, frisou Monteiro Pinto Capunga durante uma visita ao município.
Por estas acções levadas a cabo pela Miamop e outras Marimba hoje já não é o mesmo município de há anos atrás. A região prospera em vários domínios.

Tempo

Multimédia