Províncias

Milhares de alunos matriculados em Marimba

Venâncio Victor | Malanje

Ao todo, 5. 370 alunos da iniciação à 9ª classe estão matriculados no presente ano lectivo no município de  Marimba, 210 quilómetros a Norte da sede capital da província de Malange, disse ontem o administrador municipal, Domingos Sebastião Dembue.

Foram construídas mais escolas e admitidos novos professores para que todas as crianças sejam inseridas no ensino
Fotografia: Kindala Manuel

Ao todo, 5. 370 alunos da iniciação à 9ª classe estão matriculados no presente ano lectivo no município de  Marimba, 210 quilómetros a Norte da sede capital da província de Malange, disse ontem o administrador municipal, Domingos Sebastião Dembue.
Em declarações, na semana passada, ao “Jornal de Angola”, o administrador informou que 3.537 alunos estão fora do sistema de ensino e aprendizagem, devido a falta de salas de aula.
Domingos Sebastião disse que o município tem uma rede escolar composta por apenas seis escolas de carácter definitivo, para além de 74 salas de construção precária, estando a precisar de pelo menos mais dez novas escolas, com um mínimo de12 salas de aula cada, para satisfazer as necessidades.
O município tem 107 professores, número muito irrisório em função das necessidades locais, que exigem, pelo menos, mais 150 docentes para reforço dos já existentes. Durante o ano transacto foram matriculados 10.380 alunos do primeiro nível ao primeiro ciclo do ensino secundário, sendo que 4.013 chegaram ao final do ano com aproveitamento.
O chefe de repartição municipal de Educação, José Ngola Futa, informou, por seu turno, que 230 alunos, entre homens e mulheres, frequentaram aulas de alfabetização no município, dos quais duzentos terminaram com aproveitamento. Para este ano, segundo o responsável, prevê-se matricular 315 alfabetizandos. As aulas de alfabetização são leccionadas por oito alfabetizadores recrutados localmente.
                                   
Outros sectores

O grande problema no sector da Saúde, naquela localidade fronteiriça com a República do Congo Democrático, prende-se com a falta de técnicos de saúde nas duas comunas que compõem o município, designadamente Mangando e Dala Samba, a 95 e 110 quilómetros da sede municipal, respectivamente.
As patologias mais frequentes são o paludismo, doenças diarreicas e respiratórias agudas, reumatismo e doenças intestinais. A repartição de saúde local conta com 12 técnicos de enfermagem, havendo a necessidade de outros 40 para reforçar o quadro clínico na região.
O sector agrícola, de acordo com Domingos Sebastião, registou, durante a primeira época da campanha agrícola 2009 /2010, um aumento na produção. Os agricultores receberam apoios em instrumentos de trabalho e sementes, que esteve na base dos bons resultados.
A paralisação recente das obras de reabilitação da estrada que liga o município de Marimba à sede capital da província de Malange dificultou a circulação rodoviária neste troço, principalmente quando chove.
O administrador municipal de Marimba precisou que a reabilitação do troço constitui o factor primordial para o desenvolvimento socioeconómico da região.
De acordo ainda com alguns habitantes, quando chove os automobilistas demoram cinco dias para percorrer os 210 quilómetros do troço Marimba/Malange.
No domínio da energia eléctrica, segundo apurou a nossa reportagem, o município conta actualmente com um grupo gerador, que fornece luz à sede desta circunscrição territorial.
O município de Marimba, que está a beneficiar de várias infra-estruturas sociais, tem uma população estimada em 3.828 habitantes, que vive principalmente da agricultura.

Tempo

Multimédia