Províncias

Moto-taxistas terminam formação

Francisco Curihingana| Malanje

Mais de 100 moto-taxistas, vulgo “Kupapatas”, que realizavam actividades de táxi de forma ilegal em diferentes localidades da província de Malanje, terminaram quinta-feira uma acção formativa sobre normas de condução, visando a redução dos acidentes de viação.

A formação, promovida pela Administração Municipal de Malanje, em colaboração com a Direcção Provincial de Viação e Trânsito e o Conselho Provincial da Juventude, teve a duração de 45 dias. Foram ministradas matérias ligadas à sinalização, acessórios obrigatórios na condução e na actividade de táxi, excesso de velocidade, causas principais dos acidentes, documentos obrigatórios, dentre outras.
O director provincial da Viação e Trânsito, Kostica Agostinho, referiu que a formação enquadrou-se nas acções de combate aos excessivos acidentes que acontecem nas estradas da província, causados, maioritariamente, por motoqueiros. O administrador municipal adjunto de Malanje para a Área Económica, Pedro Bernardo, garantiu a continuidade do programa de formação dos moto-taxistas, pois o “Governo está preocupado com a sinistralidade rodoviária”.
Aconselhou os outros moto-taxistas que exercem a actividade de forma ilegal a aderir às próximas acções de formação, de modos a prevenir os acidentes que ocorrem constantemente nas ruas de Malanje. Importa recordar que os jovens participantes na acção formativa receberam   meios como capacetes, coletes reflectores e passes que os identificam como moto-taxistas.

Tempo

Multimédia