Províncias

Mulheres rurais são as mais vulneráveis

Sónia Maria | Caculama

O especialista em doenças oportunistas, Jacob Lenvo, revelou na segunda-feira, em Caculama, província de Malange, que as mulheres do campo continuam a ser as principais vítimas destas enfermidades.

Palestra sensibiliza camada feminina no sentido de aderir às consultas de planeamento
Fotografia: Eduardo Cunha

O especialista em doenças oportunistas, Jacob Lenvo, revelou na segunda-feira, em Caculama, província de Malange, que as mulheres do campo continuam a ser as principais vítimas destas enfermidades.
Por essa razão, defendeu, durante a palestra realizada no âmbito do Março Mulher, a necessidade de elas redobrarem as medidas de protecção contra as doenças infecto-contagiosas, como a sida e a gonorreia, entre outras, por serem aquelas que mais riscos de contágio representam no quotidiano das pessoas.  A necessidade de sensibilizar a população feminina no sentido de aderir às consultas de planeamento familiar, usar preservativo e proteger-se com mosquiteiros tratados com insecticida para evitar o paludismo, foram outros aspectos salientados por Jacob Lenvo.
Durante a palestra, convidou as mulheres a perseguirem um maior protagonismo na sociedade, pelo facto de representarem, também, parte daqueles que contribuem para o seu desenvolvimento.     Realçou que o espaço que a mulher angolana vai conquistando hoje na sociedade é fruto da sua entrega nas mais variadas acções ligadas ao desenvolvimento. Uma das grandes conquistas, na sua visão, é o facto de muitas delas estarem actualmente a exercer profissões e a ocupar cargos que anteriormente eram praticamente exclusivos dos homens.
O departamento local da Família e Promoção da Mulher afirma em comunicado que há muito por ser feito para a inclusão total da mulher na sociedade por  ser  considerado o ser mais            vulneráveis.
 “A  ela devemos dar todo apoio”.

Tempo

Multimédia