Províncias

Município tem novas infra-estruturas

Francisco Curihingana | Malange

O município de Cahombo, 139 quilómetros ao norte da província de Malange, ganhou ontem novas infra-estruturas sociais, com vista a dar mais qualidade de vida aos seus munícipes.

Cahombo está a ganhar outra imgem com a construção de novos equipamentos
Fotografia: Jornal de Angola

O município de Cahombo, 139 quilómetros ao norte da província de Malange, ganhou ontem novas infra-estruturas sociais, com vista a dar mais qualidade de vida aos seus munícipes.
O sector de Cambo Camana, os bairros Kenguês e Ulo têm agora cada um, escolas  novas, completamente apetrechadas. Foram inauguradas pelo governador Boaventura Cardoso.
Em Cambo Camana, Boaventura Cardoso realçou o empenho do E­xecutivo, liderado pelo Presidente José Eduardo dos Santos, na solução dos principais problemas que afectam a população nos mais variados domínios.
O Governo Provincial reconhece as dificuldades ainda vividas pela população, mas, na medida do possível, estas questões vão sendo resolvidas, com vista ao bem-estar e felicidade de todos os angolanos.
O governador pediu à população local e, em particular os estudantes, para cuidarem e preservarem os meios à disposição, para que as futuras gerações possam igualmente beneficiar das mesmas infra-estruturas sociais. Além das inaugurações feitas por Boaventura Cardoso, no município de Cahombo, a vice-governadora para o sector político, Alice Van-Dúnem, procedeu à abertura oficial de um centro de saúde, na comuna de Cambo Sungingi. É o primeiro posto médico, desde o tempo colonial, naquela comuna. Por isso, os habitantes manifestaram a sua satisfação.
A unidade hospitalar da comuna tem áreas para medicina, pediatria, uma enfermariacom capacidade  para internar cinco doentes e um depósito de medicamentos. A população local pede que ao Governo Provincial para que envie mais enfermeiros, uma vez que o posto de saúde dispõe apenas de um técnico básico de enfermagem.
Alice Van-Dúnem pediu aos munícipes para que ajudem na manutenção e preservação do posto de saúde, uma vez que é importante para as populações. O administrador municipal de Cahombo, João António da Silva, informou que os empreendimentos custaram mais de 94 milhões de kwanzas, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza.

Tempo

Multimédia