Províncias

Município de Caculama incentiva cursos técnicos

Venâncio Victor | Malanje

O município de Caculama, em Malanje, vai contar com um centro de formação profissional com capacidade para 160 formandos, quando for concluído o processo de desminagem de uma área de 12 hectares, que corresponde a 150 mil metros quadrados.

Fotografia: JAimagens

O futuro centro faz parte de um projecto denominado “Cidadela Jovem de Sucesso”, concebido pelo Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social em parceria com o Governo da Província de Malanje, com vista a formar jovens do município em várias especialidades.
O responsável do Instituto Nacional de Formação Profissional (Inafop), Rui Bravo, destacou a importância dos centros profissionais na formação do homem e lembrou que a província dispõe de vários, nos municípios de Cangandala, Calandula, Cacuso, Quela, Maxinde e na cidade sede, onde boa parte dos jovens adquire ofícios.
O governador provincial de Malanje, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, visitou a área localizada no espaço adjacente à ponte sobre o rio Mucar, que dista a três quilómetros da sede municipal de Caculama e serve de ligação ao leste do país. A chefe de departamento do Instituto Nacional de Desminagem (Inad), Marcelina Lima, disse terem sido encontradas trincheiras militares e um blindado abandonado durante o período de pesquisa, o que pressupõe dizer que se trata de uma área suspeita, com risco de minas.
Com base na pesquisa feita, a responsável sublinhou que a conclusão dos trabalhos dependerá do  grau de contaminação em termos de engenhos do respectivo terreno, aliado ao factor climático. Marcelina Lima garantiu que a área será livre de minas dentro de pouco tempo e entregue ao governo da província para a execução do projecto “Cidadela Jovem de Sucesso”.
Marcelina Lima disse que, para a operação que se pretende, há toda a necessidade de reforçar-se o grupo de trabalho com mais homens e máquinas no terreno, no sentido de imprimir-se maior celeridade. Espera igualmente contar com o apoio de outras brigadas do Inad a nível nacional. “Vamos disponibilizar todos os meios técnicos para a empreitada. Tenho a realçar o apoio do governo da província com vários meios, incluindo combustível para as máquinas”, disse, considerando importante o processo de desminagem, que já procedeu à destruição de mais de cinco mil engenhos.

Tempo

Multimédia