Províncias

Município de Calandula tem escola agropecuária

Filipe Eduardo| Calandula

Uma escola de agropecuária com sete salas para acolher, numa primeira fase, 250 alunos, foi inaugurada no sábado no bairro do Kiluangi Kya Kiri, sector da Santa Maria, a 20 quilómetros da sede municipal de Calandula.

O estabelecimento de ensino, que foi patrocinado pela Sonangol e seus parceiros do Bloco 15, foi entregue oficialmente ao Governo Provincial de Malange, que assegurou a criação de todas as condições para o arranque das aulas.
O director de assuntos governamentais e públicos da Esso Angola, Fernando Pegado, disse que o projecto está alinhado com a estratégia integrada dos Ministérios de Reinserção Social, Família e Promoção da Mulher, Educação e da Agricultura e com o Governo de Malange.
O objectivo é a melhoria de infra-estruturas do ensino profissional, promoção do desenvolvimento rural e da qualidade de vida das famílias angolanas. Numa primeira fase, o projecto, além de beneficiar os 250 alunos, entre jovens e mulheres, também vai abranger ex-militares do município de Calandula.
A instituição vai oferecer educação primária, cursos de alfabetização, formação profissional em técnicas agrícolas, agropecuária e florestal, além de outras competências, como mecânica agrícola, construção civil e rural.
A escola tem um carácter particular, pelo facto de se encontrar numa zona rural, uma demonstração de que o Governo e os seus parceiros estão interessados na expansão de instituições de ensino para fora das cidades.
O governador de Malange, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, que  disse que a construção de uma escola agropecuária com condições para internato, numa província agrícola por excelência, vai permitir aos jovens das aldeias vizinhas adquirirem conhecimentos valiosos sobre agricultura e outras técnicas para o desenvolvimento do município e da província.

Tempo

Multimédia