Províncias

Município de Kalandula com falta de enfermeiros

Venâncio Victor e Luísa Victoriano| Malange

O sector da saúde no município de Kalandula, a cerca de 85 quilómetros a norte da cidade de Malange, necessita, pelo menos, de mais 38 profissionais, disse, na sexta-feira, ao nosso jornal, a chefe de repartição municipal.

Administrador municipal de Kalandula
Fotografia: Jornal de Angola

O sector da saúde no município de Kalandula, a cerca de 85 quilómetros a norte da cidade de Malange, necessita, pelo menos, de mais 38 profissionais, disse, na sexta-feira, ao nosso jornal, a chefe de repartição municipal.
Domingas Filomena disse Kalandula dispõe apenas de 12 novos técnicos de enfermagem, admitidos em curso público realizado no decorrer deste ano, que considera insuficientes, tendo em conta as necessidades do município.
 A responsável do sector da saúde referiu que são precisos, no mínimo, mais 20 técnicos básicos, dez com formação média e oito quadros superiores. Domingas Filomena frisou a as recentes inaugurações de três novos postos médicos nas comunas de Cota, Cateco-Cangola e Quinge, que vão ajudar a minimizar as dificuldades em termos de assistência médica e medicamentosa. O município, garantiu, não enfrenta problemas de medicamentos para combater as principais doenças que se registam no município, como a malária e diarreicas e respiratórias.

Origem do município debatido em colóquio

A administração municipal de Kalandula vai promover entre amanhã e quarta-feira um colóquio sobre “A origem histórica do município e a identidade cultural do seu povo”.
De acordo com um programa a que o Jornal de Angola teve acesso, a conferência, que será orientada pelo economista Salomão Xirimbimbi e o jurista Tomás Simão da Silva, abordará temas como o perfil histórico do município de Kalandula, perspectivas de desenvolvimento económico e social e a identidade cultural do seu povo.
O quadro jurídico e financeiro de autonomia das administrações municipais e comunais, realização de visitas aos sítios históricos do presídio de Duque de Bragança, localizado no sector de Santa Maria, ao cemitério da Cerca e às Quedas de Kalandula, constam igualmente do programa do colóquio.
A actividade, segundo o documento, realiza-se no âmbito das comemorações dos 35 anos da Independência de Angola.

Tempo

Multimédia