Províncias

Município de Quirima tem poucos enfermeiros

Pelo menos mais dez enfermeiros são necessários para garantir uma maior e melhor cobertura sanitária da população do município de Quirima, província de Malange, disse o chefe em exercício da Repartição Municipal de Saúde local.

Falta de condições levam especialistas do sector a abandonarem os postos de trabalho
Fotografia: M. Machangongo


Domingos Julante referiu à Angop que o município tem 14 enfermeiros, dos quais nove funcionam no Hospital Municipal e cinco nas diferentes unidades sanitárias, número insuficiente para atender a procura. “Precisamos de reforçar o sector da Saúde no município com pelo menos mais dez enfermeiros, no sentido de ajudarem a minimizar as dificuldades na assistência aos doentes”, frisou.
 A insuficiência de técnicos do sector, disse, está relacionada com o reduzido número de enfermeiros admitidos por via dos concursos públicos, o pouco interesse manifestado por especialistas para trabalharem em Quirima por falta de condições sociais e a longa distância até à cidade de Malange, 310 quilómetros.
 Os postos de saúde da comuna de Sautar e de outras localidades do município contam com apenas um enfermeiro cada, situação que tem preocupado as autoridades administrativas e sanitárias de Quirima.
 Apesar da situação, argumentou o responsável, os técnicos do sector têm-se empenhado no sentido de garantirem o funcionamento das unidades sanitárias
 O município de Quirima possui apenas a comuna Sautar e tem uma população estimada em 17 mil habitantes, maioritariamente camponeses. Além da agricultura, a pesca e caça constituem as principais fontes de subsistência dos munícipes.

Tempo

Multimédia