Províncias

Novas escolas em Cambundi Catembo

Venâncio Victor | Malange

O sector da Educação de Cambundi Catembo, na província de Malanje, tem três novas escolas com 12 salas cada uma, construídos nos sectores de Meia Caputo, Quibingue e na Missão do Missolo.

A entrada em funcionamento de mais escolas promove o ensino no interrior da província
Fotografia: Kindala Manuel |

O administrador municipal, Francisco Mutacambo, disse ao Jornal de Angola que as escolas, construídas de raiz no âmbito do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza, vão permitir a inserção de mais de 400 novos alunos no  ensino e aprendizagem.
Para o presente ano lectivo prevê-se que sejam matriculados 16 mil alunos, mais 640 que no ano passado. O município de Cambundi Catembo dispõe de 19 escolas de carácter definitivo, das quais duas do I ciclo do ensino secundário.
A grande preocupação do sector da Educação é o défice de professores, uma vez que apenas existem 297, número insuficiente para fazer face às exigências actuais.
Para resolver esta situação são necessários mais de cem novos professores, mas, lamentou o administrador, muitos docentes admitidos nos concursos públicos e colocados no município acabam por desistir, alegando a distância que têm de percorrer para leccionar. No município de Cambundi Catembo, o sector da Saúde tem perspectivas de melhorias nos próximos tempos com a entrada em funcionamento de um centro e de um posto médico na comuna de Dumba Cabango e na localidade de Quitapa.

Rede hospitalar em expansão

A rede sanitária é composta por um Hospital Municipal com 30 camas, um centro médico e três postos de saúde. Os serviços são assegurados por 24 enfermeiros, sendo necessários mais 80.
O chefe municipal da Saúde disse que o hospital municipal assiste em média 45 pacientes por dia. No ano passado foram assistidos mais de 19 mil pacientes, nas especialidades de pediatria, materno-infantil e na área de combate à tuberculose. O município debate-se com um surto de sarampo e até ao momento foram diagnosticados 25 casos, mas sem mortes, devido à realização de campanhas de rotina, pelas autoridades sanitárias. Jorge Gonçalves lamentou o absentismo das comunidades às campanhas de vacinação contra a doença.
A Repartição Municipal de Saúde distribuiu 50 mil mosquiteiros impregnados, de modo a reduzir os casos de malária. O município de Cambundi Catembo tem uma população calculada em 55.277 habitantes e uma superfície territorial de 15 mil quilómetros quadrados.

Tempo

Multimédia