Províncias

Número de reclusas aumenta em Cacuso

Luísa Victoriano | Malanje

O estabelecimento prisional feminino municipal  de Cacuso, província de Malanje, tem 53 reclusas, mais 13 do que a sua capacidade, informou, ontem, à imprensa a directora da instituição, superintendente prisional Anita Beite, à margem de uma visita efectuada no local por membros da Associação de Apoio à Mulher Polícia de Angola (AAMPA).

Cadeia municipal de Cacuso regista aumento de reclusas
Fotografia: Paulo Mulaza| Edicões Novembro

Segundo a oficial superior  do Serviço Prisional, na ca-deia estão 13 condenadas e 41 detidas, entre elas 29 de várias nacionalidades. “O aumento do número de re-clusas está a criar constrangimentos, concretamente no que toca à acomodação e à alimentação”, disse Anita Beite, acrescentado que “o centro necessita de  camas, colchões e roupas diversa.”
Por seu lado, a vice-presidente da Associação de Apoio à Mulher Polícia de Angola (AAMPA), Manuela Lopes, disse que a comitiva que visitou a cadeia  não levou  apenas mensagem de encorajamento às reclusas, mas também doou alimentos, roupa usada e outros bens de primeira necessidade.
Na oportunidade, a reclusa Sónia Jacinto, em nome das  companheiras, agradeceu o gesto de solidariedade da associação e apelou às instituições e pessoas singulares para prestarem apoios para minimizar as dificuldades no centro prisional.

Tempo

Multimédia