Províncias

Parteiras tradicionais aptas para exercício da profissão

Francisco Curihingana| Malanje

A Sociedade de Desenvolvimento do Pólo Agro-Industrial de Capanda (SODEPAC) promoveu em Cacuso, em parceria com a Odebrecht, Esso e Sonangol, uma acção formativa destinada a 20 parteiras tradicionais do município.

Reduzir a mortalidade infantil é a meta
Fotografia: José Soares

A acção formativa, que abordou temas como parto seguro na comunidade, sinais de alerta na gravidez, alimentação saudável da gestante e do bebé e como tornar um parto seguro na comunidade, visa a diminuição da mortalidade materno-infantil na região, começando com a formação de parteiras e entrega de instrumentos capazes de garantir partos seguros nas comunidades.
De acordo com a mobilizadora social da SODEPAC, Feliciana António, o elevado número de mortes materno-infantis que se registavam nas comunidades levaram a sua instituição a planificar as acções formativas, que vão já no seu segundo ciclo, de modo a permitir partos seguros nas comunidades.
“Foi feito um estudo que permitiu a planificação de como podíamos contribuir para a diminuição da mortalidade materno-infantil, passando pela formação das parteiras tradicionais, já que os principais problemas acontecem no seio das comunidades rurais", disse.
De acordo com a nossa interlocutora, fruto das acções formativas já realizadas, foi possível diminuir os casos de mortalidade materno-infantil.
Antes, entre mil nascidos, registavam-se 118 nados mortos, contra os actuais 35, o que, de acordo com Feliciana António, anima na continuação da promoção das acções formativas junto das comunidades.
O administrador municipal adjunto de Cacuso, Garcia Álvaro, destacou a iniciativa da SODEPAC e parceiros na promoção das acções formativas junto das mulheres nas comunidades rurais, o que, como disse, vai melhorar o atendimento das mulheres grávidas nas comunidades, assim como das crianças menores de um ano. Além dos certificados, as parteiras tradicionais formadas receberam kits de trabalho, assim como balanças para melhor desempenharem a sua actividade nas comunidades em que se encontram inseridas.

Tempo

Multimédia