Províncias

Pólo de desenvolvimento vai gerar receitas e empregos

Sérgio V. Dias|

O Pólo de Desenvolvimento Turístico de Kalandula surge como uma oportunidade para a atracção de investimentos para o município e para a província de Malanje, em particular, assim como para a criação de novos postos de emprego.

Governador Boaventura da Silva Cardoso
Fotografia: Dombele Bernardo

O Pólo de Desenvolvimento Turístico de Kalandula surge como uma oportunidade para a atracção de investimentos para o município e para a província de Malanje, em particular, assim como para a criação de novos postos de emprego.
A comissão de gestão desse organismo, nomeada recentemente no quadro de um decreto presidencial publicado no Diário da República em Março último, foi apresentada no início do mês em curso em Malanje. No acto de empossamento da comissão de gestão, liderada por Kátia Emanuel Rodrigues Lopes, o governador de Malanje assegurou que esta vai proporcionar o desenvolvimento estruturante do sector turístico, dada às potencialidades da província.
Boaventura Cardoso disse, ainda, que este projecto vai permitir a criação de mais empregos no seio da juventude a nível da província, de Kalandula e ao mesmo tempo permitir melhorar a qualidade de vida das populações locais. Nesse sentido, é imperioso que a comissão de gestão do Pólo de Desenvolvimento trabalhe em estreita parceria com o governo provincial, administração municipal e com as instituições privadas interessadas em intervir na área do turismo. Já existe um projecto bastante ambicioso do sector privado que vai permitir a criação de infra-estruturas no município de Kalandula.
 A comissão de gestão do pólo tem, entre outras, a responsabilidade de comercializar lotes de terreno para habitação, estimular a construção de hotéis, restaurantes e outros serviços. A directora-geral da comissão garante que a grande meta da sua equipa de trabalho passa por dinamizar o turismo a nível do município e da província na sua plenitude.
 Kátia Lopes disse, por outro lado, que vão ser encetados esforços para que o turismo na região seja uma fonte de rendimentos, atraindo pessoas de diversos pontos do mundo.
A directora do Pólo de Desenvolvimento Turístico de Kalandula vai ter como coadjutores Lucrécio da Silva e Maria da Conceição Gonçalves Gomes, ambos também nomeados no mesmo decreto presidencial de Março de 2011.

Tempo

Multimédia