Províncias

População chamada a dobrar a colaboração

Filipe Eduardo e Sónia Maria | Caculama

A colaboração da população com os administradores municipais é fundamental para uma resolução eficaz dos problemas das comunidades, afirmou na sexta-feira o governador de Malange, em Caculama.

Novos administradores municipais em Malange apostam na edificação de casas sociais
Fotografia: Jornal de Angola

Norberto dos Santos “Kwata Kanawa”, que discursava durante a cerimónia de apresentação dos novos administradores municipais de Caculama, Calandula e Cacuso, pediu ao novo administrador de Caculama, Joaquim Gomes, para fazer uma governação participativa, no sentido de garantir o bem-estar das populações e o desenvolvimento das comunidades.
Em resposta, o administrador, que já exerceu as mesmas funções em Cangandala, assegurou que vai envidar todos os esforços para mudar a imagem da circunscrição.
Nuno Chiquito, o novo administrador de Calandula, prometeu dar continuidade aos projectos em curso naquela municipalidade, no sentido de melhorar as condições e a qualidade de vida das populações.
Para tal, pediu a colaboração dos chefes de repartição municipais, autoridades tradicionais e da população, e apontou os projectos relacionados com o desenvolvimento agro-pecuário, habitação social, pólo de desenvolvimento turístico, reabilitação das vias secundárias e terciárias, para permitir uma melhor comunicação entre a sede do município e as comunidades rurais. Nuno Chiquito, que até há pouco tempo desempenhou as funções de director provincial da Comunicação Social, convidou os jovens do município a continuarem a ser proactivos, uma vez que o futuro do país depende deles.
Tomás Rodrigues da Conceição, o novo administrador de Cacuso, que exercia a função no Quela, pediu a todos os sectores para participarem no desenvolvimento do município.
O governador provincial de Malange sublinhou que as nomeações dos novos administradores municipais se enquadram nas acções do Governo Provincial, que têm a ver com a rotatividade de quadros em função da actual conjuntura política e social do país.
A medida visa, ainda, dar uma nova dinâmica às múltiplas tarefas das administrações e permitir o alcançar dos objectivos a que o Governo do MPLA se comprometeu nas eleições passadas.

Tempo

Multimédia