Províncias

Praga de insectos afecta as culturas

Venâncio Victor| Malange

As culturas alimentares da região do Songo, em Malange, estão a ser fortemente afectadas, desde o ano antepassado, por uma praga de insectos. O Jornal de Angola apurou que a praga, também denominada por “Catolotolo”, destruiu por completo as culturas de mandioca e arroz, na campanha agrícola 2008/2009.

As culturas alimentares da região do Songo, que compreende os municípios de Kambundi Katembo, Qurima e do Luquembo, estão a ser fortemente afectadas, desde o ano antepassado, por uma praga de insectos.
O responsável de Kambundi Katembo da Estação de Desenvolvimento Agrário (EDA), Manuel Magalhães, disse na segunda-feira, ao Jornal de Angola, que a praga, também denominada por “Catolotolo”, destruiu por completo as culturas de mandioca e arroz, na campanha agrícola 2008/2009, na região do Songo.
Uma comissão multi-sectorial da Direcção Provincial de Malange do Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Pescas e Ambiente, acrescentou, esteve a trabalhar, durante dez dias naquela região, que circunscreve a zona Sul da província.
Manuel Magalhães acrescentou que a região conheceu também uma grande estiagem, que prejudicou a campanha agrícola de 2008//2009. Na referida época, explicou, tinha sido relançada a cultura do arroz e distribuídas aos camponeses associados várias sementes, “mas as safras não tiveram o resultado desejado”, disse o responsável da EDA.
O chefe da EDA de Kambundi Katembo disse que o governo provincial está já ao corrente destes e de outros problemas vividos pela população camponesa da região do Songo.
“Toda a cultura de mandioca a nível da região do Songo foi afectada pela virose, incluindo o município de Caculama”, assegurou.

Tempo

Multimédia