Províncias

Primeiras moradias recebem habitantes

Venâncio Víctor | Malanje

As primeiras 80 casas, das 200 fogos habitacional por cada município, erguidas na cidade de Malanje começaram a ser habitadas, informou no sábado o responsável da ITEM, empresa fiscalizadora das obras.

Pedro Cunha esclareceu, durante a visita do governador provincial Norberto dos Santos ao projecto habitacional, que começou a segunda fase do projecto que  contempla  a construção de outras 80 casas. 
 “A construção das 200 fogos habitacionais no município de Malanje terminam ainda este ano”, sublinhou Pedro Cunha, para destacar que a zona da Catepa é a que regista  maior nível de urbanização.
Garantiu, igualmente, a conclusão, até ao fim deste mês, de 20 casas para os técnicos do Governo Provincial de Malanje, cujos trabalho se encontram a 86 por cento da sua finalização. />O governador provincial, Norberto dos Santos, inteirou-se  das obras do Palácio do administrador municipal de Malanje, da mediateca, do Instituto Superior Agro-Alimentar, da central térmica de Malanje, da escola primária em construção no Ritondo, bem como de um reservatório de água com capacidade para dois metros metros cúbicos.
O projecto de piscicultura, que prevê a criação de cooperativas de jovens, a escola do ensino especial que conta com oito salas de aulas e o mercado do Ritondo foram outras áreas percorridas pelo governador provincial, Norberto dos santos, na sua visita de constação das obras sociais em curso.

Tempo

Multimédia