Províncias

Professores apontam principais dificuldades

Problemas ligados à falta de formação contínua do quadro docente, insuficiência de materiais didácticos, a não promoção dos profissionais do sector, salários em atraso sem aviso prévio e corrupção,  foram apontados, quarta-feira, pelos docentes a nível da província, como as principais causas que condicionam a qualidade de ensino que se pretende em Malanje.

Panorâmica da cidade de Malanje onde os docentes apresentaram as suas inquietações
Fotografia: Eduardo Cunha | Edições Novembro

Os problemas foram apresentados durante o acto que marcou as comemorações do Dia do Educador na província, assinalado no passado dia 22, na Escola 4 de Janeiro, no bairro da Kizanga, arredores da cidade de Malanje, sob o lema “capacitar o professor é garantir uma educação de qualidade para todos”.
Durante uma mensagem lida na ocasião, a propósito da data, vários outros problemas foram mencionados, como condições laborais precárias em algumas escolas, insuficiência de salas de aula, escolas sem orçamentos, dificuldades nas vias de acesso às escolas, bem como a falta de transporte para comunidades escolares.
Solicitaram também maior celeridade e empenho do governo e da Direcção da Educação na resolução dos problemas que afectam o sector e a referida classe.
Osvaldo Ferraz

Tempo

Multimédia