Províncias

Profissionais da Saúde em acção de formação

Luisa Victoriano| Malanje

Médicos, supervisores, enfermeiros e activistas  de várias unidades sanitárias participam desde segunda-feira durante cinco dias, na cidade de Malanje, numa acção de formação sobre educação, comunicação e aceleração de respostas ao HIV/SIDA.

O desenvolvimento de várias acções permite evitar a propagação da doença
Fotografia: Luísa Victoriano

Na formação, dada por especialistas do Instituto Nacional de Luta Contra o Sida, são dadas matérias matérias relacionadas com o perfil epidemiológico  da infecção, ciclo biológico, aconselhamento, estigma, discriminação, ética, confidencialidade, reac­ções, sentimentos, teste anti-HIV, sinais e sintomas, biossegurança, cuidados paliativos, nutrição, registo de informação diário e mensal e processos clínicos. História natural  do VIH/Sida, a­companhamento pré e pós-teste, marcadores laboratoriais, esquemas de tratamento, falência terapêutica, resistência do HIV/Sida, manifestações neurológicas, oftalmológicas, dermatológicas, alterações hormonais, prevenção da transmissão vertical e tratamento da criança são igualmente matérias incluídas no programa da acção de formação.
A chefe de departamento da Saúde Pública disse, na abertura dos trabalhos, que a iniciativa se enquadra no programa do Executivo de luta contra o VIH/Sida.
Yolanda Mote afirmou que o objectivo é preparar técnicos para a execução do programa de aceleração de resposta sobre o HIV/Sida destinado a eliminar as novas infecções em crianças e adolescentes e fazer com que 90 por cento das gestantes seropositivas na região tenham acesso ao anti-retroviral.

Tempo

Multimédia