Províncias

Redução da mortalidade em análise

Alberto Domingos | Malanje

O vice-governador de Malanje para o Sector Político e Social, Manuel Campo, reafirmou terça-feira, na sede provincial, o compromisso do governo local em trabalhar para reduzir a mortalidade materna e infanto-juvenil.

A redução dos índices de mortalidade materno-infantil e de outras patologias que afectam as crianças é prioridade do governo provincial
Fotografia: Maria Augusta

Manuel Campo, que falava durante a abertura da reunião alargada do Conselho de Direcção Provincial da Saúde, afirmou que a redução da mortalidade materna e de outras patologias que afectam em maior caso as crianças constituem preocupações urgentes do Governo de Malanje.
O vice-governador de Malanje para o sector Político e Social acrescentou que a municipalização dos serviços de saúde na província consta das acções que concorrem para a melhoria das condições de vida em Malanje.
Manuel Campo valorizou a iniciativa da Direcção Provincial da Saúde em realizar aquela reunião, que permite aos especialistas abordarem determinados assuntos que contribuem para a melhoria dos serviços de saúde em Malanje.
 “Este evento vai permitir cumprir também as orientações do Serviço Nacional de Saúde, que é de garantir assistência médica e medicamentosa de qualidade à população”, sublinhou.
O vice-governador provincial de Malanje para o Sector Político e Social considerou importantes os temas a serem partilhados durante a reunião, por concorrerem para o alcance dos objectivos do plano de governação 2012-2017 e de “desenvolvimento do milénio”. Manuel Campo exortou os participantes a identificar as melhores soluções para melhorar os indicadores de saúde em Malanje. Na cerimónia, o director provincial da Saúde em Malanje, Pedro José António, disse que a realização do referido encontro resulta de um balanço feito em todas as unidades sanitárias da província.
“Depois de termos visitados os hospitais, centros de saúde, postos médicos e escolas de formação de técnicos de saúde surgiu-nos a ideia de realizar este certame, para debatermos e analisarmos a situação    sanitária de Malanje”, acrescentou  Pedro José António.  Este encontro, prosseguiu o responsável, vai permitir fazer uma análise em torno da gestão dos recursos humanos.
Pedro José António realçou que, apesar de algumas dificuldades, o sector da Saúde em Malanje tem um nível aceitável em toda a extensão da rede.
O director provincial da Saúde em Malanje apontou a falta de recursos humanos e de transporte como os principais problemas que afectam o sector em Malanje.  A rede sanitária na província conta com 2.185 trabalhadores, entre médicos, enfermeiros e técnicos de diagnóstico, sendo necessários mais 4.063 especialistas.
Pedro José António defendeu a racionalização de recursos humanos para corresponder às necessidades da população.
O director provincial da Saúde em Malanje reconheceu a necessidade de um sistema de informação sanitária mais abrangente.

Tempo

Multimédia