Províncias

Saúde reprodutiva foi tema de debate

Sónia Maria | Caculama

O especialista angolano em doen­ças oportunistas, Jacob Lenvo, disse em Caculama que as mulheres do campo  continuam a ser as principais ­vítimas das doenças sexualmente transmíssiveis.

O especialista angolano em doen­ças oportunistas, Jacob Lenvo, disse em Caculama que as mulheres do campo  continuam a ser as principais ­vítimas das doenças sexualmente transmíssiveis.
Jacob Lenvo, que falava num acto público enquadrado na jornada Março Mulher, apelou às mulheres a buscarem maior protagonismo na sociedade pelo seu importante papel no desenvolvimento do país em todas as vertentes, realçando “que hoje as mulheres já estão ligadas a profissões tradicionalmente exercidas por homens”. 
“Essa é já uma das grandes conquistas que pode levar ao desejado equilíbrio”, disse.A necessidade de as mulheres se protegerem das doenças infecto-contagiosas foi sublinhada pelo prelector, que fez referências particulares ao HIV-Sida e gonorreia que, como disse, “fazem parte do nosso dia-a-dia, sendo necessária maior protecção para evitar os riscos da contaminação”.
O palestrante apelou às mulheres, durante a palestra, a recorrerem ao planeamento familiar, evitando a gravidez indesejada, ao uso do preservativo nas relações sexuais ocasionais e ao mosquiteiro para a prevenção da malária.   
A chefe do departamento da Família e Promoção da Mulher defendeu a necessidade da contínua inclusão da mulher na sociedade.
 “Temos que lutar mais para chamar a atenção das mulheres sobre saúde sexual reprodutiva nas comunidades, para uma maior luta de género e contra a violência doméstica” disse.

Tempo

Multimédia