Províncias

Seminário Maior com menos dificuldades

Francisco Curihingana | Malanje

Os problemas de acomodação que o Seminário Maior de São José enfrentava estão sanados, desde a última sexta-feira, depois da instituição ter recebido uma doação de 120 camas e igual número de colchões num gesto da empresa de prestação de serviços e de saneamento básico da cidade de Malanje, a Jodgas.

Além das camas e colchões, para os 120 seminaristas daquela instituição da Igreja Católica, a empresa ofereceu ainda roupa de cama, uma doação que se enquadra nas actividades de responsabilidade social da Jodgas, depois de ter feito uma visita à instituição de formação de sacerdotes.
O empresário João Diogo Gaspar, que ofereceu os bens,  afirmou que o apoio é um sinal de reconhecimento do contributo das instituições religiosas na formação de quadros para servir o país.
O reitor do Seminário Maior, padre Fabião Gimenez, ao agradecer o gesto do empresário João Diogo Gaspar, considerou a oferta como uma surpresa agradável. “Ficamos muito satisfeitos com o gesto, que representa uma generosidade que deve ser tida em conta”, disse o sacedote.
O padre apelou à sociedade a entregar-se ao espírito solidário, compreender e viver as dificuldades dos próximos, entendendo que só assim são evitados os problemas que afectam muitas famílias. Fabião Gimenez aconselhou os que podem ajudar a não desistirem desta nobre tarefa, pois considera que “a maior nobreza é descrita com actos de solidariedade e ajuda aos que pouco ou nada têm e contribuir para a sua alegria”, salienta.
O arcebispo de Malanje, D. Benedito Roberto, descreveu o gesto do empresário como algo que vai ficar nos corações dos que vão passar pela instituição.

Tempo

Multimédia