Províncias

Sinistrados das chuvas recebem donativo

Venâncio Victor e Sónia Maria| Caculama

As famílias desalojadas pela chuva, num total de 47, que se abateu nos últimos dias na comuna de Muquixi, município de Caculama, a cerca de 54 quilómetros da sede provincial de Malange, beneficiaram de bens de primeira necessidade.

As chuvas têm causado imensos prejuízos em quase todo o país com realce para a destruição de moradias nas comunidades
Fotografia: Jornal de Angola

As famílias desalojadas pela chuva, num total de 47, que se abateu nos últimos dias na comuna de Muquixi, município de Caculama, a cerca de 54 quilómetros da sede provincial de Malange, beneficiaram de bens de primeira necessidade.
Do lote de bens doados, no último final de semana, pela comissão provincial de Protecção Civil de Malange, consta arroz, óleo alimentar, sal, 15 balões de roupa usada, cobertores, kits agrícolas, chapas de zinco e medicamentosos.
O administrador municipal de Caculama, Correia Gio, disse que as chuvas, acompanhadas de fortes ventos, destruíram várias residências, estabelecimentos comerciais, escolas, postos de saúde e instituições religiosas.
 As chuvas causaram ainda ferimentos a três pessoas, que se encontram a receber tratamento médico, no Hospital Geral de Malange, referiu o administrador municipal de Caculama. />A vice-governadora de Malange para o sector Político e Social, Alice Van-Dúnem, que visitou a localidade, disse que o governo provincial criou um plano de emergência para acudir as famílias vítimas das enxurradas. A governante deslocou-se ainda à comuna de Caribo, no município de Cangandala, 30 quilómetros da cidade de Malange, onde as chuvas provocaram igualmente danos enormes.
A administradora comunal de Muquixi, Maria Domingos, agradeceu o gesto, referindo que os bens doados vão ajudar a colmatar as dificuldades que a população sinistrada ainda enfrenta.
O Jornal de Angola apurou igualmente que as chuvas causaram estragos em alguns municípios do interior, como no Luquembo, onde várias infra-estruturas ficaram destruídas. O encontro da comissão provincial de Protecção Civil foi orientado pelo governador de Malange, Boaventura da Silva Cardoso.

Tempo

Multimédia